Diretor da Unick Forex continua foragido, diz Polícia Federal

A empresa está sendo investigada pela Polícia Federal com apoio da Receita Federal.

Siga no
Operação Lamanai

Um dos diretores da Unick Forex, organização criminosa estruturada no formato de “pirâmide financeira”, continua foragido. A informação foi repassada pela Polícia Federal à reportagem do Livecoins na tarde de quarta-feira (23).

Fernando Marques Lusvarghi, diretor jurídico da empresa, foi o único que conseguiu escapar na última quinta-feira (17), dia em que a PF deflagrou a operação Lamanai, que cumpriu 65 mandados de busca e apreensão e dez de prisão temporária em oito cidades.

Dos nove presos na operação, oito estão na Penitenciária Estadual de Canoas e um na sede da Polícia Federal. No início desta semana, a pedido da PF, a Justiça Federal prorrogou a prisão temporária de todos. Eles ficarão detidos até sábado (26).

A prorrogação foi solicitada, de acordo com a PF, com o objetivo de se obter mais tempo para os depoimentos. Na quarta-feira, por exemplo, foram realizadas três oitivas com as testemunhas. Parte da documentação apreendida também foi analisada pelos agentes.

Entenda o caso

A Unick Forex, com sede em São Leopoldo (RS), atua no mercado de Forex (Foreign Exchange) sem autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A autarquia já emitiu três alertas de irregularidades sobre a Unick desde agosto deste ano.

A empresa está sendo investigada pela Polícia Federal com apoio da Receita Federal. O inquérito, instaurado em janeiro deste ano, apurou que a Unick estava estruturada em formato “pirâmide financeira”. Os novos membros, portanto, subsidiavam a remuneração dos antigos.

Segundo a PF, os clientes eram atraídos por promessas de retorno de 100% sobre o valor investido em um prazo de seis meses. Estima-se que a empresa tenha movimentado cerca de R$ 9 bilhões.

Ao longo da investigação, ainda de acordo com a PF, foram constatadas outras práticas criminosas, a exemplo de aquisição de moedas virtuais para remeter ao exterior, em supostos atos de evasão de divisas, e lavagem de dinheiro.

Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Guggenheim

Gigante de Wall Street pede aprovação da SEC para investir até R$ 2.6 bi...

A gigante americana de serviços financeiros Guggenheim Partners entrou com um pedido na Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC) para investir até $ 500...

Guru de “A grande aposta” compara bitcoin com Tesla: “bolha”

Michael Burry - o famoso investidor interpretado por Christian Bale no filme "A grande aposta" - comparou a Tesla com o bitcoin, chamando ambos...

Produtora do Big Brother, Master Chef e The Voice é atacada por ransomware e...

Uma gigante da televisão está enfrentando um cenário assustador. O grupo francês Banijay informou na quinta-feira (26) que sofreu um ataque cibernético que afetou...

Últimas notícias

Guru de “A grande aposta” compara bitcoin com Tesla: “bolha”

Michael Burry - o famoso investidor interpretado por Christian Bale no filme "A grande aposta" - comparou a Tesla com o bitcoin, chamando ambos...

Produtora do Big Brother, Master Chef e The Voice é atacada por ransomware e tem dados vazados

Uma gigante da televisão está enfrentando um cenário assustador. O grupo francês Banijay informou na quinta-feira (26) que sofreu um ataque cibernético que afetou...

Hackers invadem site do governo da Argentina e ameaçam vazar 50GB de dados

Vários países da América Latina seguem perseguidos por ataques cibernéticos, principalmente com os chamados ransomwares. O novo caso de ataque seria uma invasão ao...