Divergência no preço do Bitcoin é favorável, aponta Forbes

Analista acredita que preço abaixo de U$ 10 mil ainda é sinal de tendência de alta.

-

Siga no
Bitcoin sinais ruins ou bons (bom ou ruim)
Bitcoin sinais ruins ou bons - Reprodução
Anúncio

O Bitcoin tem tido um início duro nesse mês de setembro, com seu valor registrando 14% de queda nos primeiros sete dias. Para a Forbes, a divergência no preço do Bitcoin é um fenômeno favorável ainda, mesmo se o Bitcoin perder os U$ 10 mil.

Ao longo dos anos muitos analistas tentam prever o preço do Bitcoin em tempo real. Com a moeda negociada em várias corretoras pelo mundo, seu preço é definido pela lei da oferta e procura.

Neste sentido, há pelo menos duas estratégias que se destacam: a fundamentalista e técnica. Na ótica da análise técnica, um analista da Forbes aponta que o Bitcoin poderia chegar até U$ 8500. Mesmo com uma queda dessa magnitude, o mercado poderia continuar sendo de alta.

A divergência no preço do Bitcoin pode ser favorável e preço pode recuar abaixo de U$ 10 mil

Anúncio

O preço do Bitcoin em dólar hoje segue mirando os U$ 10 mil, mas já mostra dificuldades. No Brasil, o preço de cada unidade de Bitcoin já chega em R$ 52 mil, após iniciar o mês em R$ 64 mil.

Com uma grande queda nos preços nos primeiros sete dias de setembro, o mercado começa a ver padrões preocupantes. Para um analista da Forbes, contudo, o Bitcoin ainda “tem muita lenha para queimar“.

De acordo com Christopher ₿rookins, o preço do Bitcoin pode cair abaixo de U$ 10 mil em breve. Essa queda, entretanto, ainda mantém a moeda digital em tendência de alta. Para Brookins, o preço do Bitcoin poderá cair para fechar um gap do CME, em torno de U$ 9750.

Além disso, um indicador que mostra a “sobrecompra” do mercado já havia ligado o alerta no final de agosto. Dessa forma, o preço do Bitcoin já indicava cautela com o tão sonhado rompimento dos U$ 12 mil. Vale o destaque que o valor do Bitcoin se aproximou da marca várias vezes no ano e não conseguiu manter o rompimento.

Para Brookins, outro sinal claro de que o Bitcoin entraria em queda era o número de contratos abertos na BitMEX. Segundo o analista, o número de contrato em aberto era o mesmo que fez a queda do Bitcoin ser presente há duas semanas.

Análise macro está longe de ser certa e não há como medir impactos no Bitcoin

Se a análise técnica mostra que o preço do Bitcoin deve cair dos U$ 10 mil e ainda permanecer em tendência de alta, a análise macro segue incerta. Isso porque, principalmente em 2020, o Bitcoin pode ter mostrado alguma correlação com ouro, ações de empresas, entre outros.

Com a pandemia do novo coronavírus se arrastando ainda, os mercados seguem instáveis. De acordo com Christopher ₿rookins, a divergência do preço do Bitcoin com a análise macro é um fator certo, mas o cenário segue favorável por pelo menos uma das perspectivas.

O analista da Forbes indicou que a história do Bitcoin segue se desenrolando em tempo real. Dessa forma, mesmo com a cautela do mercado, os traders deverão seguir atentos para oportunidades com o Bitcoin.

Vale o destaque que o Bitcoin tem se desvalorizado nos últimos três anos no mês de setembro. O movimento no passado não é garantia de ser idêntico no futuro, mas pode revelar padrões de mercado. Nessa segunda (7), o indicador de medo do Bitcoin segue mostrando cautela, após o otimismo despencar neste início de setembro.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Coluna do TradingView: Estudo da Semanal – BTC, NEO, BAT e Lend

Bitcoin em claro momento de distribuição no topo de 10mil dólares. Confira como os analistas do TradingView estão olhando para as Criptomoedas durante esse...

Banco Central quer economizar R$ 70 bilhões com moeda digital

O Banco Central do Brasil quer economizar pelo menos R$ 70 bilhões com o lançamento da nova moeda digital. A informação teria sido repassada...

Polícia Civil deflagra 2.ª Fase da Operação Attack Mestre

A Polícia Civil do Estado de Goiás (GO) deflagrou a 2.ª Fase da Operação Attack Mestre, prendendo um famoso hacker da deep web. No...