Dogecoin é altamente concentrada em apenas 535 endereços

Crimes com a criptomoeda também cresceram, assim como fraudes no mercado.

Siga no
Dogecoin em mão
Dogecoin em mão

Segundo um levantamento da Chainalysis divulgado nesta sexta-feira (13), a Dogecoin é uma criptomoeda altamente concentrada nas mãos de poucas pessoas. O estudo apresenta uma importante informação, visto que a DOGE é uma das moedas mais populares do mundo.

Muito do movimento do mercado desta criptomoeda meme foi por Elon Musk afirmar ser sua moeda preferida. Mas mesmo o CEO da Tesla já reclamou da alta concentração do ativo em poucos endereços da rede.

A situação pode ser ainda pior do que quando Musk reclamou dessa característica da moeda, visto que ele observou apenas a maior baleia da rede.

82% da Dogecoin está concentrada em 535 entidades

Segundo o relatório Chainalysis Market Intel desta sexta, o economista Philip Gradwell compartilhou que a Dogecoin é a criptomoeda mais badalada de 2021, saindo de US$ 0,005 em janeiro, para US$ 0,73 em maio, recuando para 0,27 centavos de dólar hoje. Nos últimos 12 meses, a criptomoeda opera em uma alta de 7.800%, um valor absurdo para muitos.

Muitas pessoas ficaram milionárias com esse movimento, como um brasileiro, que aposta na Dogecoin até como poupança. Outro caso que ganhou repercussão foi deum executivo do Goldman Sachs que largou seu emprego após ganhar milhões com DOGE.

Mas quem acredita no imenso potencial de criptomoeda meme pode dar de cara com um muro de baleias que controlam 82% das Dogecoins já criadas até hoje, que são apenas 535 entidades, segundo estudo.

“82% da Dogecoin, no valor de US $ 28 bilhões, é mantida em rede por 535 entidades”.

São 106 bilhões de Doges nas mãos dessas baleias, que podem mover o preço do mercado caso vendam suas moedas. Como a identidade por trás dessas carteiras não são conhecidas, não se sabe se mais de uma pertence a uma mesma pessoa ou empresa.

De qualquer forma, os dados são alarmantes, visto que o preço da criptomoeda tem forte influência no comportamento de sua comunidade em redes sociais, segundo um estudo recente da IBM que cita a Dogecoin.

Dogecoin está sendo utilizada para crimes?

A Chainalysis é uma das empresas que analisa a blockchain de várias empresas pelo mundo para identificar o modo como a rede vem sendo utilizada.

E em um relatório recente, um estudo afirmou que a Dogecoin recebeu muita atenção também de criminosos com sua alta meteórica no mercado, que passaram a realizar transações após golpes e fraudes no mercado.

“Vimos vários roubos e golpes envolvendo a Dogecoin este ano, incluindo um golpe de doação que rendeu aos fraudadores mais de US$ 40.000 depois que eles promoveram uma falsa iniciativa liderada por Elon Musk para pagar aos usuários 10x de volta em qualquer criptomoeda enviada para um endereço que eles forneceram, usando contas hackeadas do Twitter para promover o golpe após a aparição do CEO da Tesla no Saturday Night Live.

A dogecoin também se tornou popular em jurisdições de alto risco como o Irã.”

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Praia do Forte em Cabo Frio pirâmide com Bitcoin

Eagle Eyes, empresa do “Pastor do Bitcoin” em Cabo Frio suspende saques

A empresa Eagle Eyes, que operava com sede na cidade de Cabo Frio (RJ), é mais uma possível pirâmide usando a imagem das criptomoedas...

Segunda maior pool de Ethereum encerra atividades devido a restrições na China

A SparkPool, segunda maior pool de mineração de Ethereum, anunciou que encerrará suas atividades no dia 30 deste mês. Hoje a pool é responsável...

Empreendedores vs investidores, quem ganhou mais dinheiro com criptomoedas?

Qual será a melhor estratégia para ganhar dinheiro, investir direto em criptomoedas ou empreender em setores essenciais relacionados a elas? Neste artigo faremos um comparativo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias