Elon Musk poderia ter comprado 1 milhão de bitcoins e criado uma nova rede social, em vez de comprar o Twitter

Embora os últimos tuítes de Elon Musk estejam batendo recordes de curtidas, dois deles com mais de 3 milhões, esta aquisição não parece sábia em termos econômicos, como apontado acima.

Elon Musk pensativo, durante participação no Codecon
Elon Musk pensativo, durante participação no Codecon /Reprodução

Nesta semana, Elon Musk, homem mais rico do mundo, desembolsou 44 bilhões de dólares para comprar o Twitter. Contudo, esta é uma jogada arriscada, principalmente porque a compra não foi feita visando lucros. Portanto, talvez seria melhor Musk ter usado esse montante para comprar Bitcoin.

Sobre lucrar com esta aquisição, Musk já havia explicado, antes de a oferta ser aceita, os seus reais motivos. Para o CEO das gigantes Tesla e SpaceX, o Twitter é uma “espécie de praça pública”, revelando sua preocupação com a liberdade de expressão.

“O que estou dizendo é que essa não é uma maneira de ganhar dinheiro. Meu forte senso intuitivo é que ter uma plataforma pública que seja extremamente confiável e amplamente inclusiva é extremamente importante para o futuro da civilização. Eu não me importo com a economia de forma alguma.”

Contudo, embora tenha uma fortuna de 243 bilhões de dólares em patrimônios, Elon Musk precisou pegar empréstimos de bancos para realizar a compra. Em vídeo publicado nesta terça-feira (26), o jornalista Fernando Ulrich destaca, e aponta os riscos, os detalhes desta transação.

“12,5 bilhões de empréstimos margem, tendo as ações da Tesla como garantia, e não é pouca coisa que ele vai ter que colocar para garantir este empréstimo, é cerca de 1/3 de sua posição de Tesla,” aponta Fernando Ulrich. “Então mesmo para o homem mais risco do planeta, ele está colocando a risco um patrimônio considerável para financiar essa transação.”

Fernando Ulrich explicando como Elon Musk conseguiu dinheiro para comprar o Twitter: Fonte: YouTube / Reprodução

Finalizando, Ulrich explica que o faturamento do Twitter é horrível quando comparado a outras redes sociais, como o Facebook. Indo além, também aponta que Musk pode tomar uma “chamada de margem” caso as ações da Tesla caiam cerca de 43%.

Seria melhor ter comprado Bitcoin

Embora os últimos tuítes de Elon Musk estejam batendo recordes de curtidas, dois deles com mais de 3 milhões, esta aquisição não parece sábia em termos econômicos, como apontado acima.

Com estes 44 bilhões, Elon Musk poderia ter comprado 1 milhão de bitcoins ao preço atual (ignorando a liquidez do mercado). Sendo mais exato, seriam 1.095.032 bitcoins. Sendo assim, ainda sobrariam 95.032 BTC (R$ 18,8 bilhões) que seriam suficientes para criar uma rede social do zero.

Como exemplo disso, o próprio bilionário chegou a destacar, nesta quarta-feira (27), que a Truth Social, plataforma criada por Donald Trump, está melhor que o Twitter na Apple Store.

“Truth Social está atualmente superando o Twitter e o TikTok na Apple Store.

Truth Social (nome horrível) existe porque o Twitter censurou a liberdade de expressão.”

Portanto, Musk não só desembolsou US$ 44 bilhões para comprar uma rede social que há 10 anos não mostra bons resultados, como também precisou tomar riscos financeiros desnecessários. Talvez seria melhor ter investido em Bitcoin, ainda que apenas os 21 bilhões que tirou do próprio bolso, suficientes para abocanhar mais de 500 mil bitcoins.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias