Tesla vende 75% de seus bitcoins e causa queda novamente

Empresa de bilionário divulgou que ação foi feita no segundo trimestre de 2022.

Aplicativo do Bitcoin próximo de símbolo da Tesla, empresa de Elon Musk
Aplicativo do Bitcoin próximo de símbolo da Tesla, empresa de Elon Musk

A empresa de carros elétricos de Elon Musk, a Tesla, anunciou que vendeu milhões em Bitcoin no segundo trimestre de 2022. Em 2021, após anunciar que havia comprado a criptomoeda, a empresa chegou a fazer uma venda de teste, sendo agora a segunda vez que a empresa vende o ativo.

Elon Musk é o homem mais rico do mundo e sua preocupação com o declínio da economia mundial o fez comprar Bitcoin como uma forma de proteger seu poder de compra.

Contudo, ele acabou levando suas principais empresas a fazerem o mesmo movimento. Dessa forma, tanto a Tesla quanto a SpaceX compraram bitcoin para proteção, em um momento em que a cotação da moeda digital estava em alta.

A Tesla, como é uma empresa pública com ações listadas na bolsa de valores dos Estados Unidos, foi obrigada a revelar sua posição de compra em um relatório aos investidores. Quando isso ocorreu, o preço da moeda digital disparou em todo o mundo.

A empresa chegou a aceitar Bitcoin como meio de pagamento por um curto período, mas alegou que o consumo de energia inviabilizava a moeda e afastava a Tesla de seu propósito de energia renovável.

Após a Tesla parar de aceitar bitcoin, o irmão de Elon Musk, Kimbal Musk, criticou a compra de Bitcoin feita pela companhia, indicando que houve um certo arrependimento pela ação entre os diretores executivos.

Tesla vendeu 75% de seus milhões em Bitcoin no segundo trimestre de 2022, Elon Musk não comentou

O segundo trimestre de 2022 para o mercado de criptomoedas certamente foi um marco, com o colapso de empresas do setor e de moedas que não eram sustentáveis em suas tecnologias, como a Terra (LUNA), por exemplo.

O que muitos não imaginavam, contudo, era que a Tesla estava saindo de sua posição comprada em Bitcoin, vendendo na surdina 75% de suas posses.

A informação só foi revelada nesta quarta-feira (20), quando a companhia divulgou seus resultados do segundo trimestre e divulgou que o valor foi convertido em moeda fiduciária, acrescentando 936 milhões de dólares ao caixa da empresa.

“No final do segundo trimestre, convertemos aproximadamente 75% de nossas compras de Bitcoin em moeda fiduciária. As conversões no segundo Trimestre adicionaram US$ 936 milhões em caixa ao nosso balanço.”

De acordo com o anúncio público da Tesla, a venda de Bitcoin foi positiva para fortalecer o caixa e melhorar assim o lucro operacional.

Em 2021, o valor investido pela Tesla em Bitcoin foi de US$ 1,5 bilhão, o que a colocava como uma das maiores empresas de capital aberto a ter essa moeda como um ativo de proteção.

Publicamente, Elon Musk ainda não comentou sobre a “venda na surdina” feita pela empresa.

Queda no preço do bitcoin com anúncio

A saída da Tesla em um momento de baixa no preço do bitcoin em relação ao Dólar mostra que a empresa de Musk sai com prejuízo em sua operação, após pouco mais de um ano conhecendo a tecnologia.

Isso pode afastar ainda a empresa de voltar a aceitar a moeda digital como meio de pagamento.

Contudo, com a saída da maior parte da Tesla de sua posição agora conhecida, o mercado sentiu uma queda de 5% em poucas horas, quando a cotação do bitcoin caiu de US$ 24.270,00 para US$ 22.906,00.

Ou seja, os traders ficaram receosos com essa notícia, que chega em um momento que o bitcoin se recuperava de quedas nos últimos meses.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias