Senador diz que esquerda odeia o Bitcoin porque não pode controla-lo

O senador eleito pelo estado do Texas também disparou críticas a China. Na oportunidade, explicou que a liberdade que o Bitcoin oferece foi um dos motivos pelo qual a China o baniu.

Ted Cruz, senador americano, no evento CPAC. Fonte: YouTube/Reuters
Ted Cruz, senador americano, no evento CPAC. Fonte: YouTube/Reuters

Ted Cruz, senador dos EUA, participou do evento CPAC (Conferência de Ação Política Conservadora) e aproveitou a oportunidade para fazer discurso pró-Bitcoin enquanto criticava as posturas do Canadá e da China.

Com sua fala sendo transmitida ao vivo pela Reuters, Cruz apontou que alguns valores que o Bitcoin possui, como a liberdade, são pilares que construíram os EUA e o fizeram ser a potência que é hoje.

Indo além, o senador chega a ler uma carta de resposta de uma carteira de Bitcoin ao governo do Canadá que havia pedido para que a mesma congelasse os fundos dos seus usuários.

Publico vaia Justin Trudeau, ministro do Canadá

Usando seu país vizinho como exemplo, o Canadá, o senador americano Ted Cruz citou as recentes manobras políticas de Justin Trudeau, que congelou contas bancárias para dar fim ao protesto dos caminhoneiros.

“Precisamos descentralizar, uma das razões pelas quais sou confiante nas criptomoedas, no Bitcoin, é porque é descentralizado e não é controlado por… Deixe-me dar um exemplo…”

Seguindo, Cruz cita o nome do ministro canadense e o público rapidamente vaia Justin Trudeau. Após a reação de seu eleitorado, o senador americano aponta como o Trudeau agiu como um ditador.

“[Ele] disse: Eu não gosto de alguns caminhoneiros, então confiscaremos seus ativos.”

Todavia, Cruz aponta que o governo canadense também tentou confiscar criptomoedas que estavam sendo doadas aos protestantes. Contudo, não tiveram muito sucesso devido à característica básica do Bitcoin, ser um ativo anti-censura.

Carta de resposta de uma carteira de Bitcoin ao Canadá

Apontando a ignorância dos governantes canadenses, Ted Cruz retira uma carta de seu bolso e começa a ler a mesma. Tal nota foi enviada pela carteira Nunchuk, em resposta a pedidos de congelamento dos bitcoins dos caminhoneiros.

“Caro Tribunal Superior de Justiça de Ontário, Nunchuk é uma carteira de Bitcoin de auto-custódia. Somos um fornecedor de software, não um intermediário financeiro.

Nosso software é livre para ser usado. Ele permite que pessoas eliminem pontos únicos de falhas e armazenem bitcoin da maneira mais segura possível enquanto preservam sua privacidade.

Nós não coletamos nenhuma informação do usuário além de seus emails. Nós não possuímos nenhuma chave. Portanto:

  • Não podemos “congelar” os fundos de nossos usuários.
  • Não podemos “impedir” que os fundos sejam movidos.
  • Não temos conhecimento da “existência, natureza, valor ou localidade” dos ativos de nossos usuários. Isso é um padrão.

Por favor, dê uma olhada em como auto-custódia e chaves privadas funcionam. Quando o dólar canadense perder todo seu valor, nós estaremos aqui para servi-los também.

Sinceramente, a equipe da Nunchuk”

Resposta da Nunchuk ao Tribunal Superior de Justiça de Ontário. Fonte: Reddit.

Esquerda odeia o Bitcoin

Finalizando, o senador eleito pelo estado do Texas também disparou críticas a China. Na oportunidade, explicou que a liberdade que o Bitcoin oferece foi um dos motivos pelo qual a China o baniu.

“Os comunistas chineses e Elizabeth Warren (senadora americana), ambos querem controlar você, seus ativos, suas economias, seu discurso, sua vida, seus filhos.”

Reforçando seu discurso, ele foi ao Twitter dizer que a “esquerda odeia o Bitcoin porque não pode controlá-lo.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias