Estudo: Brasil é o sexto maior mercado de criptomoedas do mundo

Siga no

EUA, Rússia e China lideram as negociações com criptomoedas pelo mundo, de acordo com um estudo da BDCenter, uma empresa de marketing digital e consultoria, o relatório analisou 30 corretoras populares e algumas menores.

Os pesquisadores analisaram o público-alvo das corretoras de criptomoedas usando dados de perfil do trader, bem como pesquisas de terceiros. 

Com base nessa metodologia e em suas descobertas, a BDCenter concluiu que os traders dos EUA, Rússia e China representam quase 60% dos traders de criptomoedas do mundo. As corretoras dos EUA, lideram com mais de 30%:

Maior número de traders. Fonte: BDcenter

Foi análisado também a localização do registro das corretoras e a lista de
documentos que regulam suas atividades. Os dados foram retirados dos sites oficiais, A análise mostrou que a maioria das empresas  tem escritórios em muitos países.

Um terço das corretoras tem escritórios na China. Para conduzir as atividades no território deste país, qualquer companhia financeira deve ser registrada lá. Sedes de algumas corretoras estão localizadas em Cingapura ou Samoa. Isto poderia ser explicado pelo fato de que a legislação desses países é mais leal para as empresas deste campo.

Corretoras por país. Fonte BDcenter

 

Além disso, os dados demográficos mostram que a faixa etária de 25 a 34 anos tem mais tradres (mais de 37%), seguido por jovens adultos (18-24), com quase 18%. Além disso, mais de 70% dos traders são homens, com exceção na corretora exx.com (48%).

A maioria dos investidores em criptomoedas já concluiu o ensino superior, mas uma porcentagem significativa deles ainda está envolvida em programas de graduação ou pós-graduação. Os graus universitários mais populares para os traders incluem exatas e econômia.

Os traders com pouca ou nenhuma experiência somam o maior grupo, seguido por traders sênior e júnior. Além disso, ao monitorar a atividade dos usuários nas corretoras, os pesquisadores concluíram que o usuário médio gasta aproximadamente 10 minutos na plataforma com uma taxa de retenção média entre 7 e 12 visitas por mês, visualizando 4-13 pares de moedas, sendo os mais populares BTCETHXRPBCH e LTC.

Os pesquisadores também determinaram as características comuns dos traders de criptomoedas. 

Segundo eles, o comerciante médio estuda ou desenvolve estratégias de negociação; tem uma mente analítica e usa ferramentas analíticas; participa de cursos, webinars ou workshops sobre negociação; Entende os produtos e serviços de investimento e demonstra um grande interesse na gestão de ativos e no mercado. 

Além disso, os pesquisadores afirmaram que os principais traders são capazes de usar as linguagens de programação Python e R.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins. Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. Esse...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias