Etiópia descobre bitcoin e volume dispara

A quantidade é pequena em relação ao resto do mundo, mas é um indicador claro de que o bitcoin chegou no país que sofre com inflação.

Siga no
Etiopia-bitcoin
Etiopia-bitcoin

O bitcoin chegou à Etiópia, um país africano muito pobre e dividido que se orgulha de nunca ter sido colonizada. A Etiópia é o país independente mais antigo da África e o segundo maior em termos de população.

A Etiópia é um dos países mais pobres do mundo, com cerca de 44% de sua população vivendo na pobreza. As causas da pobreza no país incluem uma variedade de ações decorrentes de desastres naturais e ações do homem. No entanto, as principais causas da pobreza na Etiópia são causadas pelos efeitos de sua economia que gira em torno da agricultura.

Eles mal conheceram o bitcoin no ano passado, mas este ano os volumes da moeda digital aumentaram de acordo com a Paxful.

Ethiopia volume Bitcoin. Imagem: TrustNodes
Ethiopia volume Bitcoin. Imagem: TrustNodes

A quantidade é pequena em relação ao resto do mundo, mas é um indicador claro de que o bitcoin chegou no país que sofre com inflação.

Bitcoin valorizou 227% na Etiópia. Imagem: Paxful
Bitcoin valorizou 227% na Etiópia. Imagem: Paxful

As taxas de juros são de 7%, então os bancos não estão tendo dinheiro o suficiente para uma inflação de 20%. No entanto, parece que o banco central pode estar imprimindo muito, algo que pode afetar sua taxa de câmbio, tornando as importações caras e, portanto, preços altos.

Parte desse dinheiro impresso provavelmente vai para a guerra com Tigray, uma província da Etiópia. O conflito surgiu depois que o governo adiou as eleições devido à ambição, mas Tigray as manteve em sua região de qualquer maneira.

Essa é a história divulgada. A verdadeira história é que provavelmente a Etiópia está se candidatando para se tornar uma potência regional. Por isso, está colocando ordem em casa, tarefa difícil devido ao fato do país ter cerca de 100 etnias e línguas, sendo composto por cristão e muçulmano.

O país está bem localizado geograficamente para assumir alguma responsabilidade regional. Economicamente, porém, a Etiópia é um país abaixo dos padrões europeus, tendo um PIB de apenas $ 90 bilhões para seus 100 milhões de habitantes.

Como em todos os lugares, o PIB da etiópia não é bem distribuído, com alguns cidadãos sendo bastante cultos e refinados. A já conhecida desigualdade social.

Eles descobriram o bitcoin agora, bem depois dos nigerianos que já vêm explorando o ouro digital desde 2017, e um pouco depois dos sul-africanos.

A Etiópia parece ter ambições que podem determinar um pouco sobre o que se passa naquela região.

Artigo publicado originalmente no TrustNodes e gentilmente autorizado a ser republicado no Livecoins.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
TrustNodeshttps://trustnodes.com
News on all things Blockchain, Ethereum, IoT, Fintech and Bitcoin.
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias