EUA “esquecem” de apreender R$ 2 milhões em forks do Bitcoin

A Coinfirm descobriu que vários forks de Bitcoin aparentemente foram ignorados pelo governo americano, entre os exemplos estão os forks: Bitcoin Diamond (BCD), Super Bitcoin (SBTC) e Bitcoin Private (BTCP).

Siga no

As autoridades dos EUA perderam aproximadamente $ 400 mil (R$ 2 milhões) em forks de Bitcoin em várias carteiras confiscadas de criminosos ao longo dos anos. O relatório foi divulgado pela empresa de análise de criptomoedas Coinfirm.

Os valores “perdidos” são compostos por forks do Bitcoin, isso é, criptomoedas derivadas do Bitcoin, como o Bitcoin Cash (BCH), e Bitcoin Satoshi Vision (BTCSV).

Ao longo dos anos várias pessoas clonaram a blockchain do Bitcoin para criar novas moedas, assim, os detentores de Bitcoin (antes da clonagem) podem vender as moedas clonadas.

A Coinfirm identificou que maioria dos fundos “esquecidos” pelas autoridades dos EUA são das carteiras confiscadas da Silk Road (mercado negro encerrado em 2013). O FBI anunciou que confiscou $ 1 bilhão da carteira no mês passado, mas nenhuma informação sobre as moedas derivadas foi fornecida.

“Embora o Departamento de Justiça tenha recebido elogios por garantir a apreensão de grandes ativos de um individuo, a história não termina aí” disse, “A Coinfirm identificou milhões de dólares em ativos que o Departamento de Justiça aparentemente deixou para trás e ao qual o indivíduo ainda pode ter acesso.”

A Coinfirm descobriu que vários forks de Bitcoin aparentemente foram ignorados pelo governo americano, entre os exemplos estão os forks: Bitcoin Diamond (BCD), Super Bitcoin (SBTC) e Bitcoin Private (BTCP).

Para saber se uma carteira antiga tem fundos em forks, basta acessar o explorador de blocos da nova moeda e verificar o saldo e as movimentações.

A Coinfirm estima que o valor das carteiras somando todos hardforks pode chegar a $ 400.000. São 693.701 BCD ($ 310.000), 69.370 SBTC ($ 66.000), e 69.370 BTCP (11.000).

O atual detentor das carteiras e das chaves privadas pode ter acesso aos fundos.

A Coinfirm tem ajudado autoridades a identificar fundos desse que foram deixados para criminosos. A empresa é uma das líderes mundiais no rastreamento e localização de ativos digitais.

A empresa encontrou fundos em 3 moedas, mas atualmente existem pelo menos 105 hardforks do Bitcoin ativos. A maioria chega a zero de valor com pouco tempo de vida, mas alguns projetos conseguem se manter por um tempo.

É provável que o valor que o governo dos EUA está deixando de confiscar seja muito maior que $ 400 mil, já que conforme apurado pelo Livecoins, pelo menos outros 20 forks são negociados acima de R$ 100.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
ViaEBC
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

“Os Simpsons” faz previsão sobre o Bitcoin, seriado vai prever o futuro de novo?

Os Simpsons é a série de televisão mais longa da historia e uma das animações mais reconhecidas do mundo. Mas ela possui uma outra...

Investidores encontram Rodrigo Marques, fundador da Atlas Quantum

Depois de quase dois anos desaparecido, Rodrigo Marques, o fundador da Atlas Quantum, foi encontrado morando em um condomínio de luxo em São Paulo. Marques...

Governo Biden vê ameaça potencial do Yuan digital da China

O governo dos Estados Unidos está monitorando o desenvolvimento da moeda digital da China, o Yuan digital. A equipe de Biden está preocupada com...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias