Ex-funcionário de empresa gigante de mineração de Bitcoin está preso

Polêmica prisão na China!

Siga no
Mão algemada
Mão algemada

A mineração de Bitcoin é uma das ferramentas necessárias para manter essa rede funcionando e, a Bitmain, uma das principais empresas desse setor, tem um ex-funcionário que estaria preso.

Contudo, o homem é importante no setor, uma vez que seria o criador dos chips Asics Antiminer S7 e S9. Estas máquinas são famosas mineradoras de Bitcoin, em uso ainda hoje.

Além disso, após sair da Bitmain em 2016, após disputas com o antigo CEO, fundou sua própria empresa. A MicroBT é uma empresa que teria uma disputa com a Bitmain no mercado de mineração.

Ex-funcionário da Bitmain, gigante empresa de mineração de Bitcoin, estaria preso

Os últimos meses não estariam sendo fáceis para Yang Zuoxing, ex-funcionário da Bitmain. Isso porque, de acordo com um portal chinês, o entusiasta da mineração de Bitcoin estaria preso.

Em nota, o Caixin, portal de notícias local, afirmou que Yang teria sido preso acusado de um desvio de cerca de R$ 60 mil (U$ 14 mil). A prisão aconteceu no final de outubro, de acordo com o portal.

A prisão de Yang foi na cidade de Shenzhen, metrópole que liga Hong Kong ao continente chinês. O entusiasta de Bitcoin foi preso com acusações de ter desviado 100 mil yuans, informação confirmada pela procuradoria popular do distrito de Nanshan.

Segundo apurou o portal Coindesk, a prisão teria acontecido em outubro de forma provisória, apenas para apuração dos fatos. Entretanto, após mais de 30 dias o homem continua preso no local.

Prisão poderia ter relação com disputa com Bitmain

A Bitmain possui algumas disputas com Yang Zuoxing, relacionadas a patentes da empresa. As disputas judiciais começaram em 2017, com a empresa afirmando que atual prisioneiro teria violado a propriedade intelectual da antiga empregadora.

O Caixin informou que o caso civil do processo teria sido arquivado pela justiça chinesa. Entretanto, a Bitmain teria continuado o processo contra o ex-funcionário que desenvolveu máquinas de mineração de Bitcoin e atualmente está preso.

A prisão anunciada pelo governo da China no último dia 12, contudo, não é confirmada como tendo relação com o processo movido pela Bitmain, apontou o Caixin. A taxa desviada de U$ 14 mil ainda não fica clara se possui relação com o processo judicial. O governo afirma que o caso está sendo processado.

O Caixin afirmou que Yang é um “dos figurões da China” no mercado de mineração de Bitcoin. Isso porque o mercado chinês possui grandes empresas do setor, sendo o país responsável por 66% da mineração no mundo. Contudo o clima entre as empresas não é harmônico, ao que o portal chinês chamou de “batalha no mercado de máquinas de mineração de criptomoedas“.

A atual empresa de Yang, MicroBT, conseguiu levantar uma boa quantidade de capital para iniciar suas atividades. Além disso, tem causado problemas para a Bitmain na construção de máquinas de mineração de Bitcoin.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias