FED sinalizou receio com inflação descontrolada

Reunião do Fomc deixou claro que instabilidades da pandemia terão reflexos pesados na economia.

Siga no
Jerome Powell, presidente do FED dos EUA
Jerome Powell, presidente do FED dos EUA - Reprodução/flickr

O FED, Banco Central dos EUA, sinalizou ao mercado um receio com a inflação descontrolada e uma alta no desemprego. Devido à pandemia do novo coronavírus, o governo dos Estados Unidos liberou trilhões de dólares na tentativa de conter os danos da doença.

O problema da injeção de liquidez é que ela força o banco central a criar dinheiro. Emitido sem lastro, é grande a preocupação com esse dinheiro novo. Isso porque, a emissão de moeda fiduciária é feita com apenas alguns “cliques” em um sistema de computador, algo que apenas os bancos centrais teriam competência para fazer.

Causando problemas para a população, a ação de “clicar”, entretanto, é devastadora quando mal utilizadas. De fato, a inflação é uma das maiores preocupações na economia hoje.

FED sinalizou um receio com inflação descontrolada e alto desemprego na economia, já no curto prazo

Os riscos inerentes a pandemia são maiores que apenas os da saúde. Isso porque, o novo coronavírus atrapalha também a economia. A economia é a ciência responsável por estudar a utilização de recursos, que são escassos.

Dessa forma, os governos se preocupam não apenas com a questão do combate a doença, mas também em levar qualidade de vida para a população. Com a criação do auxílio emergencial, muitos países garantiram a alimentação das pessoas.

Contudo, o governo de vários países se preocupam com as consequências dos auxílios. Nos EUA, por exemplo, foram impressos trilhões de dólares. Em ata do FED, diretores sinalizaram o receio com alta da inflação, já no curto prazo.

Além disso, os diretores apontaram que o desemprego também é preocupante. De acordo com o InfoMoney, as medidas preocupam bastante no curto prazo. No médio e longo prazo, as perspectivas são de alto risco para a economia.

Cabe o destaque que o FED reduziu as taxas de juros nos EUA a mínimas históricas. Na recente ata, os diretores apontaram que a taxa entre 0 e 0,25% será mantida até que a pandemia esteja controlada.

Presidente do FED havia dito que economia estava em boa forma, diretores preocupados

A ata do FED causou enormes preocupações nas bolsas de valores mundiais nessa semana. No Brasil, até a Ibovespa registrou queda após a reunião do FED.

Isso porque, os diretores do FED mostraram uma preocupação que vai à contramão do presidente Jerome Powell. De acordo com Powell, as instituições bancárias estariam em boa forma. Contudo, na avaliação dos diretores, a situação pode ser pior.

Os diretores do FED apontaram na ata do Fomc que a pandemia pode causar estragos caso persista. Os temores econômicos com a pandemia poderiam levar a alta inflação na principal potência mundial. Cabe o destaque que o dólar tem perdido força, sendo um dos motivos a eleição presidencial nos EUA. Ou seja, a situação é delicada no país, por consequência, no mundo.

Cabe o destaque que os investidores prestam atenção na condução das políticas monetárias do FED. Em 2020, por exemplo, ativos alternativos ao dólar, como o Bitcoin e Ouro, tem tido grande valorização. Esse movimento poderia explicar as preocupações com as decisões tomadas pelos bancos centrais.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

XRP valoriza mais de 100% em uma semana

A criptomoeda da Ripple, XRP, valorizou mais de 100% em uma semana, saindo de 0,28 centavos de dólares na segunda-feira passada (16), para $...

EUA imprime 21% da sua oferta monetária em 2020, risco de inflação cada vez...

A possibilidade de uma inflação que vai afetar consideravelmente o poder de compra das pessoas não é um medo apenas no Brasil, mas também...
Sean Ono Lennon

Filho do cantor John Lennon diz que Bitcoin aumentou sua autoestima

Sean Ono Lennon, o filho do cantor John Lennon acredita que o Bitcoin ajuda as pessoas de uma forma que elas nunca viram antes....

Últimas notícias

EUA imprime 21% da sua oferta monetária em 2020, risco de inflação cada vez mais alto

A possibilidade de uma inflação que vai afetar consideravelmente o poder de compra das pessoas não é um medo apenas no Brasil, mas também...

Filho do cantor John Lennon diz que Bitcoin aumentou sua autoestima

Sean Ono Lennon, o filho do cantor John Lennon acredita que o Bitcoin ajuda as pessoas de uma forma que elas nunca viram antes....

Banco toma dinheiro da conta poupança de cliente que caiu em golpe

Um homem caiu em um golpe de falso emprego e perdeu $ 3.000, os falsos empregadores deram ele um cheque e pediram que ele...