Fernando Haddad já criticou adoção do Bitcoin como moeda

Novo ministro da Fazenda no Brasil a partir de 1 de janeiro de 2023.

O futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad,  já criticou o uso do bitcoin como moeda de curso legal em um país.

Nesta sexta-feira (9), o mercado financeiro acompanhou o anúncio de Luiz Inácio Lula da Silva para os seus primeiros ministros, que fazem a composição de seu terceiro mandato.

Os primeiros nomes agora começam a ser absorvidos pelo mercado financeiro e e de criptomoedas.

Fernando Haddad já criticou adoção do bitcoin como moeda em El Salvador

Professor universitário, candidato a presidente no Brasil em 2018, e futuro ministro da Fazenda, a trajetória de Fernando Haddad começa a ser trilhada na busca do Brasil recuperar sua economia, em um momento de crise mundial.

Não está claro ainda quais os planos do novo ministro de Lula para resolver a inflação alta no país, assim como melhorar a qualidade de vida da população, pauta do projeto de governo do presidente eleito em sua campanha.

No entanto, o que está claro é que, sob a gestão de Haddad, dificilmente o bitcoin ganhará tração no Brasil como uma moeda de curso legal.

Em 2021, por exemplo, El Salvador foi o primeiro país a adotar a moeda. Ao ver a situação, um dia antes da lei entrar em vigor no país da América Central, Fernando Haddad criticou a adoção do bitcoin na economia de El Salvador.

“Se nada for feito, os países da América Latina perderão um a um a soberania sobre suas moedas. Os EUA desejam um euro sem UE, isto é, uma AL dolarizada com um muro nos separando do norte. O pior cenário. Só um Brasil insubmisso pode refrear essa tendência.”

Crítico do bitcoin, entusiasta da “blockchain”

A comunidade de bitcoin mundial tem o entendimento que a moeda digital é promissora em países, principalmente aqueles de moedas fracas ou que não possuem divisas próprias.

Contudo, Fernando Haddad já demonstrou que o Brasil não deve abdicar da soberania de sua moeda, o Real brasileiro. O discurso seguirá alinhado com a atual gestão do Banco Central do Brasil, que planeja a instalação do Real digital justamente para fazer frente a escalada do bitcoin no país.

Apesar de ser um crítico do bitcoin e opositor a tecnologia financeira, Haddad já teve seu plano de governo registrado em blockchain.

Após a escolha de seu nome para a economia, ele publicou que pretende ajudar a reconstruir o Brasil, com desenvolvimento e justiça social.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Últimas notícias