Foxbit foi a PME que mais cresceu no Brasil

Ranking considera pequena e médias empresas que foram criadas nos últimos quatro anos.

Siga no
Foxbit
Foxbit

A corretora de criptomoedas Foxbit foi a PME que mais cresceu no país segundo a Deloitte. Em uma parceria com a revista Exame, o site apresentou a exchange como o maior crescimento registrado entre os anos de 2016 a 2018. O estudo está em sua 14ª edição e revela que o futuro do mercado está completamente atrelado à tecnologia.

A Foxbit é considerada uma das maiores corretoras de criptomoedas no país. Segundo a Deloitte, a exchange foi considerada como o negócio que mais cresceu entre as pequenas e médias empresas. Com o resultado ranking, a Foxbit coloca o mercado de criptomoedas em evidência diante do cenário econômico atual no Brasil.

Foxbit cresceu quase 350% em dois anos

O mercado de criptomoedas demonstra ser promissor o suficiente para que uma exchange seja considerada a empresa que mais cresceu. O resultado da Foxbit mostra que a plataforma conseguiu alcançar quase 350% de crescimento em apenas dois anos.

A nível de comparação, a Foxbit cresceu 75% mais que a segunda colocada do ranking, a Prime Control. O estudo considera a receita líquida dos empreendimentos considerados como pequenas e médias empresas.

Para participar do ranking, as empresas deveriam possuir receitas entre R$ 10 e R$ 800 milhões. Além disso, o negócio não poderia participar de grupos empresariais cujo rendimentos fossem superiores a R$ 2 bilhões. Outra fator importante é o tempo de operação dos negócios. O estudo somente considera empresas que começaram a operar no Brasil nos últimos quatro anos.

Faturamento líquido da empresa cresceu 20 vezes

O faturamento líquido da Foxbit representa o maior crescimento entre as demais empresas listadas. Segundo os dados, em 2016 os negócios da Foxbit registraram R$ 717.230,00 de faturamento líquido. Por outro lado, em 2017 esse número saltou expressivamente, alcançando mais de onze milhões de reais.

Em 2018 a Foxbit continuou a crescer, o que impulsionou o primeiro lugar da exchange no ranking organizado pela Deloitte. No referido ano, a corretora de criptomoedas brasileira alcançou R$ 14.486.622,00. Ou seja, em apenas dois anos a Foxbit conseguiu aumentar seu faturamento em cerca de vinte vezes.

Foxbit cresceu 350% em dois anos

A revolução industrial será tecnológica

O Brasil vive momentos de instabilidade econômica com reformas políticas que devem reestruturar vários setores. Essa instabilidade causou um aumento na taxa de desemprego, reduzindo também o consumo e por consequência, a produção industrial.

Empresas fechando portas e poucos sinais de recuperação na economia brasileira parecem não afetar negócios que apostam em tecnologia. Essa é a conclusão do estudo, que avaliou que negócios voltados para novas tecnologias, que continuaram a crescer enquanto Brasil não registrava os mesmos índices.

Além de citar as criptomoedas como um importante vetor de novas práticas tecnológicas, a Exame evidencia como negócios relacionados a inovação cresceram recentemente. Entre as dez maiores empresas apresentadas no estudo, seis pertencem ao segmento de Tecnologia da Informação (TI).

O dado mostra que empresas como a Foxbit devem manter um ritmo de crescimento similar nos próximos anos. Além da exchange, empresas que apostam em inovações tecnológicas ganham representatividade no estudo sobre As Pequenas e Médias Empresas Que Mais Crescem.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".
Meme dogecoin que circula nas redes.

Mercado cripto sofre uma das maiores quedas já vistas, Dogecoin sobe

As últimas 24 horas foram um pesadelo para alguns investidores em criptomoedas. A primeira moeda a sentir a queda foi o Bitcoin, que perdeu mais...
Mina carvao

Taxa de hash do Bitcoin cai após acidente em mina de carvão na China

O hashrate do Bitcoin caiu cerca de 40% nas últimas 24 horas, de mais de 180 petahashes por segundo para cerca de 105 Ph/s....

Bitcoin desaba com desligamento de mineradoras chinesas e preocupações regulatórias

O Bitcoin despencou mais de 15% neste domingo (18), para cerca de US $ 51 mil, depois de ter alcançado um marco de US...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias