Fundo de investimentos em Bitcoin trava saques e culpa Terra e Celsius

Investidores de fundos e corretoras continuam tendo problemas com resgate de seus recursos.

Trader de criptomoedas indignado ao olhar para computador bitcoin e saques
Trader de criptomoedas indignado ao olhar para computador

Um fundo de investimentos em Bitcoin travou os saques para clientes nos últimos dias, colocando a culpa nos colapsos da Terra (LUNA) e Celsius. Ou seja, o fundo estava exposto à moeda que colapsou em maio e a empresa que finalizou suas atividades agora em junho de 2022.

Dessa forma, após dois grandes problemas em apenas um mês, várias empresas estão travando saques para clientes nos últimos dias, entre corretoras e fundos.

O caso mostra que as empresas que estavam administrando fundos para investidores de criptomoedas possivelmente não estavam tomando cuidados com o dinheiro dos clientes, entrando com posições alavancadas em projetos duvidosos.

Fundo de investimento em Bitcoin trava saques e coloca culpa em grandes colapsos recentes

Mais um fundo de investimentos ligados ao mercado de Bitcoin e criptomoedas trava saques para clientes em meio a baixa do mercado.

A novidade foi divulgada pelo Invictus Capital, que de “invicto” aparentemente não tinha nada além do nome. Segundo uma carta enviada a clientes na última quarta-feira (22), o problema começou após uma exposição do fundo a stablecoin do ecossistema Terra (LUNA), a TerraUSD (UST).

Milhões foram colocados pelo fundo nessa moeda que entrou em colapso no último mês de maio, o que já causou uma primeira onda de problema para o fundo.

Agora em junho, com a Celsius travando saques, o Invictus Capital registrou novo problema e a situação se agravou.

De acordo com o OffShoreAlert, essa companhia foi criada por seis sul-africanos, que afirmavam ter em sua custódia mais de US$ 135 milhões sob custódia. Com a suspensão de saques aos clientes, o fundo afirma que busca soluções para retomar o serviço para seus clientes.

Problemas de saques preocupam

O mercado de criptomoedas é um espaço de inovação financeira e tecnológica que preza por alguns fundamentos importantes. Um deles é ter a custódia das moedas em posse dos próprios usuários e em carteiras seguras, seguindo a filosofia do “você é seu próprio banco”.

Nas últimas semanas, a insolvência de empresas do mercado, além das demissões em massa por grandes corretoras, voltaram a ligar o alerta dos investidores para a necessidade de buscar custodiar suas próprias moedas.

A Celsius, por exemplo, era uma grande empresa e muitos clientes nunca imaginaram que iria travar saques, embora alegue que busca soluções.

O que chama atenção para a quebra do fundo de investimentos da Invictus Capital é que em maio de 2022, após o colapso da Terra, o projeto afirmou aos clientes que seus fundos estavam regulados e seguros. Poucas semanas depois, os saques foram travados.

“Agora que nossos fundos estão totalmente regulamentados, há um padrão maior de conformidade ao qual devemos aderir. Os investidores devem preencher a declaração fiscal antes de 1.º de junho de 2022 para subscrever ou resgatar nossos fundos.”

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias