Futuros de Bitcoin seguem prejudicados pela crise

Volume ruim de operações!

Siga no
Futuros de Bitcoin
Futuros de Bitcoin

Enquanto o preço do Bitcoin segue estável na faixa de U$ 5 mil, um mercado ligado a moeda não tem mostrado bom desempenho. Neste caso, os chamados futuros de Bitcoin, negociados em corretoras, seguem afetados pela crise financeira mundial.

As principais corretoras a trabalhar com essa modalidade de trades são a CME e a Bakkt. Ambas as plataformas certamente possuem força junto a instituições tradicionais, que não tem sido vista no mercado de criptomoedas.

O mercado de futuros é uma modalidade de trade diferente do mercado a vista. Isso porque, com operações no mercado de futuros, é especulado um preço que um ativo terá no futuro.

Futuros de Bitcoin deixam de ser interessante na medida em que crise acirra medo aos investidores

De fato o Bitcoin passou por alguns momentos delicados em seus preços nos últimos dias. A criptomoeda perdeu um valor considerável nas corretoras, sendo o auge da queda no dia 12 de março.

Ainda que o Bitcoin tenha recuperado parte de seu valor, ainda perde 33% nos últimos sete dias. O mercado financeiro global está em aversão a risco, logo, ativos que possuem características duvidosas são evitados.

Um dos mercados que perdeu enorme fôlego com a crise atual é o de futuros de Bitcoin. De acordo com o portal Coindesk, a Chicago Mercantile Exchange (CME) registrou na última terça (17) um dos seus piores dias. Na data, foram negociados apenas três contratos futuros de 15 Bitcoins, valendo em torno de U$ 85 mil.

Futuros de Bitcoin na CME passam por momentos delicados
Futuros de Bitcoin na CME passam por momentos delicados – Reprodução

O recorde mínimo de trades na CME era de janeiro, quando em um dia foram negociados U$ 120 mil. Ou seja, no mês de março, após uma venda massiva no mercado a vista de moedas digitais, o mercado futuro também passa por um período delicado.

Bakkt não tem volume de negociações com Bitcoin há semanas

A esperança de alguns entusiastas de Bitcoin no passado, a Bakkt também não tem saído bem dessa crise. A plataforma já sente saudade dos traders de Bitcoin, que há semanas não visitam o local.

Traders de Bitcoin não tem negociado pela Bakkt
Traders de Bitcoin não tem negociado pela Bakkt – Reprodução

Fica claro que o mercado de futuros, considerado promissor por alguns, não tem atraído interesse dos traders. Desde janeiro de 2020, por exemplo, a Bakkt negociou alguns contratos em apenas quatro dias.

O que mais chama atenção de fato é que os contratos futuros são considerados instrumentos de hedge. Ao se negociar a opção de vender ou comprar um ativo em determinada data, por determinado preço, diminui-se a tensão de prejuízos.

Isso é importante para mineradores, por exemplo, que podem prever o quanto negociarão as moedas geradas. A volatilidade do Bitcoin em 2020 está muito alta, acima de 130% no ano, de acordo com o índice da BitMEX.

Maior bolsa de opções em Bitcoin do mundo também sofre com falta de volume

A reportagem do Coindesk também analisou os dados da maior bolsa de negociações de contratos futuros de Bitcoin do mundo neste período de crise. Aquela que possui maior volume é a Deribit.

A Deribit viu um baixo volume no início de março, contudo, no decorrer do mês voltou ao normal. Após o dia 12, principalmente a partir do dia 17, o volume voltou a cair na corretora de futuros.

Maior corretora de contrato futuros de Bitcoin é a Deribit
Maior corretora de contrato futuros de Bitcoin é a Deribit – Reprodução

A BitMEX tem sido acusada como a responsável pela queda dos preços do Bitcoin nos últimos dias. Isso porque, a corretora passou por um ataque DDoS no dia 12, que afetou suas negociações e fizeram o preço do bitcoin despencar brutalmente. Nesta semana os preços do Bitcoin tem voltado a subir, mas lateralizando em torno de U$ 5 mil.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Miami pode ser a primeira cidade a ter reservas em Bitcoin

O prefeito de Miami, Francis Suarez, vem, desde dezembro de 2020, considerando apostar no Bitcoin para fazer parte das reservas da cidade. Segundo Suarez,...
PayPal e Bitcoin criptomoedas blockchain

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Banco Central da Nova Zelândia é hackeado

Há uma semana, no domingo (10), o Banco Central da Nova Zelândia foi alvo de um ataque hacker que deixou graves consequências. As autoridades...

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...