Gerente do Atlético Mineiro faz alerta sobre criptomoedas no futebol

Gerente disse que clubes não podem apenas visar rendimentos e pregou cuidado com patrocínios.

Gerente de Inovação do Atlético Mineiro, Débora Saldanha
Gerente de Inovação do Atlético Mineiro, Débora Saldanha. Foto: Reprodução/Instagram

A Gerente de Inovação do Clube Atlético Mineiro fez um alerta sobre patrocínios envolvendo o mercado de criptomoedas no futebol. Para Débora Saldanha, a construção de comunidades no longo prazo é mais importante que ganhos rápidos, sendo importante construir.

Nos últimos anos, o mundo do futebol tem visto uma aproximação das criptomoedas em várias frentes. Uma delas é o lançamento de fan tokens, que permite aos clubes lançarem ativos digitais para torcedores e captar recursos diretamente com sua base de apoiadores.

Além disso, o lançamento de tokens de mecanismo de solidariedade foram vistos no Brasil, emitidos por clubes como Vasco, Coritiba, entre outros mais.

Em meio ao movimento, clubes e ligas de futebol começaram a receber aportes de empresas ligadas ao mercado de criptomoedas em todo o mundo. Com uma baixa do mercado de moedas digitais, algumas plataformas começam a dar problemas em seus patrocínios.

Gerente de Inovação do Atlético Mineiro alerta contra patrocínios envolvendo criptomoedas

Um dos maiores clubes da Série A do Campeonato Brasileiro é o Atlético Mineiro, atual campeão do torneio na edição 2021. E nos últimos anos, este foi um clube que viu muito o tema das criptomoedas como uma realidade em seu processo de inovação e digitalização.

Em 2018, por exemplo, a moeda virtual GaloCoin (GLC) foi apresentada pelo clube, mas não empolgou muito a base de torcedores e teve seu projeto pausado em 2020.

Mas em agosto de 2021, o clube voltou a apresentar seu fan token e a torcida do mostrou força, com o Atlético Mineiro superando o Barcelona na venda do $GALO FTO, primeiro clube do Brasil a fazer o movimento.

Após o sucesso da adesão do Atlético Mineiro ao mercado de criptomoedas, o então Gerente de Inovação do Atlético Mineiro, Felipe Ribbe, saiu do clube para trabalhar com empresa a empresa de Fan tokens.

Em seu lugar, entrou a Gerente Débora Saldanha, que fez um alerta pelo LinkedIn, nesta sexta-feira (5), sobre o patrocínio no futebol por empresas de criptomoedas, após a Inter de Milão, grande da Itália, ter problemas com uma plataforma do setor.

Para a Gerente do Atlético Mineiro, clubes de futebol devem tomar cuidado quando patrocínios envolvem o mercado de criptomoedas.

“Não é o primeiro caso de clubes da Europa com esta situação. E é o que sempre digo: não adianta querer apenas surfar a onda, tem que ter muita certeza de onde, quando e como surfar… e ter ainda mais cuidado quando envolve patrocínio. Digo mais, na minha visão, este mundo cripto no esporte precisa ser sustentável e não só focado nos seus rendimentos. Cada vez mais sabemos(e vemos) que o que vale e o torna forte é a construção da comunidade pensada a longo prazo. Construir! Não apenas ganhar.”

Gerente de Inovação do Atlético Mineiro, Débora Saldanha alertou sobre riscos com criptomoedas para clubes de futebol
Gerente de Inovação do Atlético Mineiro, Débora Saldanha alertou sobre riscos com criptomoedas para clubes de futebol. Foto: LinkedIn.

O que aconteceu com a Inter de Milão? Criptomoeda despenca por problemas

O patrocínio da Inter de Milão foi feito pela empresa DigitalBits, após a Socios.com deixar de patrocinar o clube italiano, em maio de 2022.

Contudo, a DigitalBits deu um calote na Inter de Milão e não pagou o prometido, de acordo com informações da Gazzetta dello Sport. O clube italiano já até removeu a marca de suas comunicações públicas e teve de trocar todos os uniformes que mostravam a empresa de criptomoedas, sendo este um problema sério para o clube e inesperado.

Essa empresa tem uma criptomoeda chamada XDB, que já despencou 36% nos últimos 30 dias, em meio a confusão do patrocínio com a Inter de Milão.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias