Golpista cripto que fez 3 mil vítimas é condenado a 15 anos de prisão

De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, o sueco administrou seu esquema Ponzi com criptomoedas de 2011 até 2019.

Siga no
Roger-Nils-Jonas-Karlsson
Roger-Nils-Jonas-Karlsson

O homem por trás do que o governo americano diz ser um dos maiores golpes com criptomoedas dos Estados Unidos foi condenado a 15 anos de prisão. O sueco Roger Nils-Jonas Karlsson enganou milhares de pessoas e roubou dezenas de milhões de dólares em um período que durou quase uma década.

O golpista incentivava suas vítimas a usar criptomoedas e investir em um site fraudulento. Ele foi condenado por enganar as pessoas em um esquema de criptomoedas que roubou cerca de US $ 16 milhões, de acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

O homem se declarou culpado por fraude de valores mobiliários, fraude eletrônica e acusações de lavagem de dinheiro.

Ele comprou casas de luxo, um cavalo de corrida e um resort na Tailândia com dinheiro dos investidores que acreditavam no esquema criado por ele.

De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, o sueco administrou seu esquema Ponzi com criptomoedas de 2011 até 2019, quando foi preso na Tailândia.

Ele tinha como alvo pessoas financeiramente inseguras, como idosos, persuadindo-os a usar criptomoedas para comprar ações em sua plataforma fraudulenta, a Eastern Metal Securities..

“Com base em informações de documentos judiciais, ele prometeu às vítimas enormes pagamentos vinculados ao preço do ouro, mas o dinheiro que elas entregaram não foi investido. Em vez disso, foi transferido para as contas bancárias pessoais de Karlsson e usado para comprar casas caras e até mesmo resorts na Tailândia.”

Ponzi de uma década

Para manter seu esquema funcionando por quase 10 anos, ele reformulava o site constantemente e mostrava extratos falsos de contas às vítimas em um esforço para convencê-las de que os fundos estavam seguros e rendendo. O homem ainda dizia às vítimas que elas poderiam ganhar não menos que 97% de rendimento do capital investido.

Ele então dava várias desculpas por atrasos nos pagamentos e até alegou que trabalhava com a Comissão de Valores Mobiliários. Durante a sentença, o juiz ordenou que seus bens fossem confiscados.

Ele também foi condenado a pagar suas vítimas no valor de $US  16.263.820.

“As falsas promessas de Karlsson de um investimento lucrativo com risco mínimo roubaram dezenas de milhões de dólares de suas vítimas inocentes”, diz o comunicado do DOJ. “A condenação de Karlsson hoje irá trazer justiça para as mais de 3.500 vítimas que ele enganou e as colocará no caminho da reparação financeira. Ficamos felizes em fornecer nossa experiência em rastrear criptomoedas nesta investigação, diminuindo a crença de anonimato associada a essas transações.”

Todos os mais de US $ 16 milhões roubados podem ser pagos novamente às vítimas em meio a uma ordem de restituição que está sendo emitida pelo processo do tribunal. As vítimas dele foram encorajadas a enviar informações o mais rápido possível.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...
Claudio Oliveira. "Rei do Bitcoin"

‘Rei do Bitcoin’ e mais oito pessoas são indiciadas por fraude bilionária

O "Rei do Bitcoin", Cláudio Oliveira, fundador do Bitcoin Banco, e mais oito pessoas foram indiciadas em seis crimes que causaram um prejuízo bilionário...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias