GPU para mineração de Grin sendo desenvolvida

Uma empresa já está desenvolvendo!

Siga no

A nova criptomoeda Grin, que tomou as comunidades de criptomoedas na última semana, já está com uma placa de mineração sendo desenvolvida que favorece a sua mineração.

A Grin é uma nova criptomoeda que teve sua mainnet lançada no último dia 15 de janeiro e com isso começou a sua mineração com algoritmo de consenso Proof of Work (POW).

Como a prova de trabalho exige mineração com equipamentos específicos, a Grin já está tendo uma empresa trabalhando no desenvolvimento de criar placas de vídeo (GPU) específicas para mineração, que é a Sapphire Technology.

Uma boa novidade para a comunidade desta nova cripto é que a nova placa que está sendo desenvolvida, que não é para jogos e sim voltada para mineração, é que a mesma é uma versão exclusiva de sua placa de vídeo Radeon RX 570. A nova unidade de processamento gráfico (GPU) tem 16 GB de memória GDDR5 em vez do padrão de 4 ou 8 GB.

A nova GPU é baseada no popular modelo RX 570 Nitro + da Sapphire, do qual levou o sistema de refrigeração de dois slots com dois coolers. A data exata de lançamento da placa de vídeo ainda não foi confirmada.

Representantes oficiais da empresa na sua sede em Hong Kong teriam afirmado que a nova placa é para minerar a Grin, e que de acordo com um tutorial de mineração do CoinGecko, pode ser minerada através de CPU, GPU e teria uma possibilidade de minerar com ASICS.

No tutorial está claro que já existem três pools de mineração trabalhando com essa criptomoeda, que pode ter a rentabilidade calculada também por uma ferramenta da CoinGecko.

A Grin utiliza o protocolo de consenso MimbleWimble, com o algoritmo Cuckoo Cycle, da qual tem chamado a atenção para alguns pontos como a privacidade em transações e escalabilidade, além de um supply infinito e com a sua inflação controlada com o tempo de mineração, o que é algo diferente do Bitcoin que possui o seu máximo de 21 milhões de moedas.

Essa criptomoeda não teve um ICO para financiar o seu projeto, e nem foi pre-minerada, o que já é um alerta para possíveis scams que possam aparecer para investidores interessados, mas que também mostra que o projeto está sendo feito pela comunidade e tem um potencial a ser avaliado por estudiosos e investidores do mercado cripto.

Como o próprio site da moeda fala, o projeto é novo e é experimental, use no seu próprio risco e após muito estudo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. O...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias