GPU para mineração de Grin sendo desenvolvida

Uma empresa já está desenvolvendo!

-

Siga no
Anúncio

A nova criptomoeda Grin, que tomou as comunidades de criptomoedas na última semana, já está com uma placa de mineração sendo desenvolvida que favorece a sua mineração.

A Grin é uma nova criptomoeda que teve sua mainnet lançada no último dia 15 de janeiro e com isso começou a sua mineração com algoritmo de consenso Proof of Work (POW).

Como a prova de trabalho exige mineração com equipamentos específicos, a Grin já está tendo uma empresa trabalhando no desenvolvimento de criar placas de vídeo (GPU) específicas para mineração, que é a Sapphire Technology.

Anúncio

Uma boa novidade para a comunidade desta nova cripto é que a nova placa que está sendo desenvolvida, que não é para jogos e sim voltada para mineração, é que a mesma é uma versão exclusiva de sua placa de vídeo Radeon RX 570. A nova unidade de processamento gráfico (GPU) tem 16 GB de memória GDDR5 em vez do padrão de 4 ou 8 GB.

A nova GPU é baseada no popular modelo RX 570 Nitro + da Sapphire, do qual levou o sistema de refrigeração de dois slots com dois coolers. A data exata de lançamento da placa de vídeo ainda não foi confirmada.

Representantes oficiais da empresa na sua sede em Hong Kong teriam afirmado que a nova placa é para minerar a Grin, e que de acordo com um tutorial de mineração do CoinGecko, pode ser minerada através de CPU, GPU e teria uma possibilidade de minerar com ASICS.

No tutorial está claro que já existem três pools de mineração trabalhando com essa criptomoeda, que pode ter a rentabilidade calculada também por uma ferramenta da CoinGecko.

A Grin utiliza o protocolo de consenso MimbleWimble, com o algoritmo Cuckoo Cycle, da qual tem chamado a atenção para alguns pontos como a privacidade em transações e escalabilidade, além de um supply infinito e com a sua inflação controlada com o tempo de mineração, o que é algo diferente do Bitcoin que possui o seu máximo de 21 milhões de moedas.

Essa criptomoeda não teve um ICO para financiar o seu projeto, e nem foi pre-minerada, o que já é um alerta para possíveis scams que possam aparecer para investidores interessados, mas que também mostra que o projeto está sendo feito pela comunidade e tem um potencial a ser avaliado por estudiosos e investidores do mercado cripto.

Como o próprio site da moeda fala, o projeto é novo e é experimental, use no seu próprio risco e após muito estudo.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

Brasileiro é acusado de fraudar programa de recompensas de criptomoeda

Um brasileiro foi acusado de ter fraudado um programa de recompensas da criptomoeda Monero, na acusação, Everton Melo teria copiado a análise de outro...

Possível diretor da CVM destaca Bitcoin aquecido

Um possível novo diretor da CVM destaca que o Bitcoin atravessa um momento em 2020 bem aquecido e a autarquia está de olho. O...

PayPal entra no mercado de criptomoedas

O gigante dos pagamentos PayPal anunciou que vai entrar de vez no mercado de criptomoedas, a empresa vai permitir que seus clientes comprem, vendam...