Hacker movimenta R$ 1,2 milhão em bitcoins roubados de corretora para carteira

Criminoso armazenou bitcoins roubados da Bitfinex em uma carteira desconhecida

-

Siga no
Hacker movimentou bitcoin roubado em 2016
Anúncio

Mais de R$ 1,2 milhão em bitcoins foram movimentados por um hacker. O criminoso teria obtido as criptomoedas após invadir o sistema da Bitfinex em 2016. Segundo o CryptoGlobe, a fortuna em bitcoins foi armazenada em uma carteira desconhecida.

A maioria das criptomoedas possuem dados que jamais podem ser apagados. Além disso, parte dessas informações são públicas e podem ser consultadas através de uma análise da blockchain da criptomoeda. No caso do bitcoin não seria diferente. Por mais que golpes possam resultar em perdas irreparáveis, um hacker não pode apagar os rastros da criptomoeda.

Por mais que a Bitfinex não possa identificar o usuário através das informações disponíveis publicamente na blockchain, a empresa pode rastrear as transações envolvendo o bitcoin roubado. Sendo assim, é possível saber o destino da criptomoeda, por exemplo, se ela foi colocada a venda ou se está armazenada em uma carteira.

Bitcoin pode ser rastreado e impede criminoso de ação

Anúncio

Grande parte das informações sobre as transações envolvendo o bitcoin podem ser acessadas. Quando a criptomoeda passa para uma carteira digital, a história pode ser um pouco diferente. Acompanhar o destino da criptomoeda seria uma tarefa difícil. Os bitcoins poderão voltar a ser monitorados, se entrarem no mercado. Carteiras de armazenamento frio, por exemplo, podem guardar os bitcoins roubados por anos sem movimentar novamente as criptomoedas da Bitfinex.

O alerta sobre a transação que resultou de um crime cometido em 2016 foi sinalizado pelo Whale Alert. Um perfil no Twitter que revela transações suspeitas envolvendo o bitcoin. Foi este perfil que publicou recentemente dados sobre a transferência dos bitcoins roubados da Bitfinex. A transferência ocorre poucos dias depois do roubo à corretora completar três anos.

Hacker transferiu 30 bitcoins roubados da corretora

A publicação mostra que mais de 30 unidades de bitcoins foram transferidas para uma carteira desconhecida. Essa transferência está relacionada ao roubo de criptomoedas que aconteceu na Bitfinix há três anos atrás.

A Bitfinex sofreu um ataque hacker que invadiu carteiras digitais da empresa. O ataque aconteceu em agosto de 2016 e a empresa perdeu 12 mil unidades de bitcoin. Além do caso da Mt. Gox, o roubo de criptomoedas da Bitfinex foi um dos maiores que já aconteceu até então.

Bitfinex perdeu mais de R$ 486 milhões em criptomoedas

Roubos envolvendo criptomoedas já causaram rombos bilionários em exchanges. Em alguns casos, empresas não conseguiram se recuperar e acabaram fechando as portas. O número impressionante de bitcoins roubados equivale atualmente a mais de R$ 486 milhões, ou  ainda, US$ 121 milhões. Quando o roubo dos bitcoins aconteceu, as 12 mil unidades da criptomoeda estavam sendo cotadas por volta de US$ 72 milhões.

Parte dos bitcoins roubados da corretora foram recuperados pelo governo norte-americano em 2018. Uma operação da FBI terminou com cerca de 27.7 bitcoins apreendidos que pertenciam a corretora de criptomoedas invadida supostamente por um grupo de hackers.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Leia mais

Leia mais sobre:

Últimas notícias

CoinMarketCap dando criptomoeda concorrente da IOTA

O campo das criptomoedas segue em alta em 2020 e muitos projetos promissores têm surgido. Para divulgar uma nova promessa, o CoinMarketCap está dando...

EUA multa serviço de Mixer de Bitcoin em U$ 60 milhões

Em uma decisão única e que pode abrir uma série de precedentes para o futuro, a FinCEN, órgão dos EUA responsável por combater crimes...

Brasileiro é acusado de fraudar programa de recompensas de criptomoeda

Um brasileiro foi acusado de ter fraudado um programa de recompensas da criptomoeda Monero, na acusação, Everton Melo teria copiado a análise de outro...