“Ignorar Bitcoin em 2021 é risco de demissão”, diz analista na CNBC

O CEO do JP Morgan, Jamie Dimon, disse em 2017 que iria demitir qualquer um dos seus funcionários que comprasse Bitcoin

Siga no

Meltem Demirors, especialista do fundo de investimentos CoinShares disse em entrevista ao canal de notícias CNBC que “quem ignorar Bitcoin como um investimento em 2021, corre risco de perder o emprego”.

Nascida na Holanda e criada nos EUA, Demirors é uma famosa especialista em criptomoedas que já foi vice-presidente da Digital Currency Group, proprietária do conhecido fundo Grayscale.

Ela falou na entrevista que há uma “grande mudança de sentimento” atualmente, e vê como um risco para a carreira não ter exposição ao bitcoin.

“Costumava ser um risco para a carreira ter exposição ao Bitcoin, agora é um risco para a carreira não ter exposição ao bitcoin”, disse Demirors. “O mundo certamente mudou muito nos últimos nove meses.”

O comentário da especialista tem a ver com um fato onde o CEO do JP Morgan, Jamie Dimon, disse em 2017 que iria demitir qualquer um dos seus funcionários que comprasse Bitcoin, chamando a moeda digital de “fraude”.

Agora, contudo, empresas que não compram Bitcoin como reserva de valor estão correndo um grande risco.

Desde maio de 2018 Demirors é diretora de estratégia da Coinshares, um fundo de investimento em criptomoedas que atende indivíduos ricos e escritórios familiares.

Na entrevista ela dá sua opinião sobre o motivo de o Bitcoin ter valorizado tanto neste ano.

A moeda digital era cotada em $ 7.2 mil no mês de janeiro e agora em dezembro ultrapassou os $ 24 mil, uma alta acumulada de 200% no ano.

De acordo com a especialista, isso não deveria ser surpresa. Já que o Bitcoin foi feito para uma crise como a que estamos passando.

“As impressoras de dinheiro do governo estão funcionando a toda velocidade por causa da crise do vírus.

O resultado é a inflação de ativos.

As ações dispararam. A Tesla sozinha subiu mais de 600% e o índice de ações S&P 500 está batendo recorde após recorde.

As pessoas colecionam arte. Os preços das casas continuam subindo.

O regulador americano FinCen anunciou que quer novas regras para transferência e armazenamento de Bitcoin e outros ativos digitais. Dessa forma, proprietários da moeda digital terão que informar para onde estão transferindo ativos.

A nova regulação que visa o combate a lavagem de dinheiro e financiamento do crime também estão em vigor na Europa. Todos devem se identificar em uma corretora e fornecer dados de sobre para onde as quantias estão sendo enviadas.

De acordo com Demirors, isso não é motivo para pânico ou FUD.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Roberto von der Osten, da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT)

Bitcoin é inevitável, diz sindicalista da CUT

O sindicalista Secretário de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Sistema Financeiro (CONTRAF-CUT), Roberto von der Osten, disse em um programa de...

Axie Infinity não pagará mais jogadores iniciantes

Axie Infinity ainda é um dos grandes sucessos dos jogos blockchain, representando uma oportunidade para muitos conseguirem ganhar enquanto jogam. No entanto, novas mudanças...
Bitcoin e criptomoedas em ETF

NASDAQ indica que ETF de Bitcoin pode ter sido aprovado, preço dispara

Os investidores de Bitcoin tem aguardado ansiosamente por uma possível aprovação de um ETF de Bitcoin, o que poderia fazer o preço do ativo...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias