Intel promete reduzir custo de mineração de bitcoin em 1000 vezes

Apesar da promessa, a mineração "industrial" de bitcoin ocorre atualmente não tanto com placas de vídeo, mas em processadores ASIC especialmente programados para uma tarefa específica.

Intel Blockchain Accelerator
Intel Blockchain Accelerator

A Intel entrou no mercado de processadores para mineração de bitcoin e outras criptomoedas. Os primeiros a recebê-los serão grandes clientes que trabalham na área. Os chips em si são pequenos, portanto, eles não criarão escassez de materiais necessários para sua produção.

Conforme relatado no blog oficial da Intel, o fornecimento dos processadores começará ainda este ano.

“Hoje, nós da Intel estamos declarando nossa intenção de contribuir para o desenvolvimento de tecnologias blockchain, com um roteiro de aceleradores energeticamente eficientes. A Intel envolverá e promoverá um ecossistema blockchain aberto e seguro e ajudará a avançar essa tecnologia de forma responsável e sustentável caminho”, acrescenta.

Os primeiros clientes da empresa, cujos desejos foram levados em consideração ao desenvolver uma nova arquitetura de computação, foram a fintech de Jack Dorsey, BLOCK (anteriormente conhecida como Square), Argo Blockchain e GRIID Infrastructure.

1000 vezes mais rápido

O vice-presidente sênior da Intel, Raja Koduri, disse que o processador fornecerá mais de 1.000 vezes mais desempenho por watt para mineração com base em algoritmos SHA-256 do que aceleradores gráficos.

“A Intel Labs dedicou décadas de pesquisa em criptografia, técnicas de hash e circuitos de tensão ultrabaixa. Esperamos que nossas inovações de circuito forneçam um acelerador de blockchain que tenha mais de 1.000 vezes melhor desempenho por watt do que as GPUs convencionais para mineração baseada em SHA-256.” – disse a empresa.

A Intel ainda não revelou as especificações técnicas do chip e disse que elas serão anunciadas em 23 de fevereiro na conferência ISSCC.

“O chip é um ‘acelerador’ com eficiência energética projetado para acelerar tarefas de blockchain que exigem enorme poder de computação e, portanto, consomem muita energia “, disse a Intel em comunicado.

A Intel explicou que “a arquitetura do chip é implementada em um minúsculo pedaço de silício, portanto, sua produção tem um impacto mínimo no fornecimento dos produtos atuais” da empresa.

1000 vezes mais rápido?

Apesar da promessa, a mineração “industrial” de bitcoin ocorre atualmente não tanto com placas de vídeo, mas em processadores ASIC especialmente programados para uma tarefa específica.

Um dos principais rivais da Intel, a fabricante de chips gráficos Nvidia, lucrou bastante com a mineração de criptomoedas. Então, o apetite dos mineradores por suas placas de vídeo (GPUs) tornou difícil para os jogadores encontrar placas gráficas.

Mas os principais fornecedores de hardware de mineração de criptomoedas, como Goldshell , MicroBT e Bitmain, usam processadores chamados circuitos integrados específicos de aplicativos (ASICs) personalizados para mineração.

Os dispositivos baseados neles são focadas em grandes mineradoras. Assim, esses sistemas são extremamente caros e pequenos volumes de pedidos não permitem que você obtenha ofertas lucrativas de empresas que projetam e fabricam chips.

A Intel, por outro lado, é capaz de projetar e fabricar “processadores de mineração” inteiramente por conta própria.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Últimas notícias