IRB-Brasil e B3 criam plataforma blockchain para seguros

Inovação importante para o futuro da tecnologia descentralizada no Brasil.

B3 - a bolsa do Brasil blockchain
B3 - a bolsa do Brasil/Reprodução

A empresa IRB-Brasil, em parceria com a B3, anunciou nesta segunda-feira (26) a criação de uma plataforma blockchain. O foco da nova plataforma é ajudar o setor de seguros.

A B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) é uma das principais plataformas do mundo de negociação de ativos. No Brasil, ela é a principal bolsa de valores do mercado hoje, com sede na cidade de São Paulo.

Já a IRB-Brasil Resseguros S.A. é uma das empresas que prestam serviços no setor de seguros. A companhia é listada na bolsa com o símbolo “IRBR3” e tem registrado problemas em 2020.

A tecnologia blockchain surgiu em 2009, com a criação da criptomoeda Bitcoin.

IRB-Brasil e B3 criam uma plataforma com a tecnologia blockchain aplicada ao setor de seguros

O mercado brasileiro acompanha atento as ações da IRB-Brasil em 2020. Isso porque, após a IRBR3 atingir a máxima de R$ 41,67 no ano, despencou para R$ 6,85 na última sexta (23).

Mesmo com a empresa atravessando um momento duro em seu papel, algumas notícias recentes mostram que não há abalo na companhia. Na última semana, por exemplo, a IBR-Brasil anunciou ao mercado que uma ação civil pública contra a empresa foi negada pela justiça.

Nesta segunda, no entanto, a companhia anunciou ao mercado a criação de uma plataforma. Criada pela IRB-Brasil em parceria com a B3, a plataforma recorrerá à tecnologia blockchain em seu processo de inovação.

A informação foi compartilhada em nota pública feita por Werner Romera Süffert, VP de Relação com Investidores. O objetivo da nova plataforma é conectar assim corretoras, seguradoras e resseguradoras em uma única rede.

Com a plataforma, apontada como inédita no país, a IRB-Brasil espera então que as operações sejam realizadas pela internet.

Plataforma blockchain deve chegar em 2021 e ficará a disposição de reguladores

De acordo com a IRB-Brasil, a nova plataforma chega apenas em 2021 apesar do anúncio de hoje. Mesmo assim, sua chegada deverá trazer inovações ao setor e ficará ainda a disposição dos reguladores, segundo nota da IRB-Brasil.

“A ferramenta, que chegará ao mercado em 2021, é baseada na tecnologia blockchain e possibilitará concluir, em segundos, processos que hoje podem durar meses. O projeto poderá estar sujeito à apreciação dos órgãos reguladores, a depender do desenvolvimento a ser realizado”, afirmou Werner

A empresa ainda deixou claro que a blockchain surgiu no final dos anos 2000, permitindo a criação de registros imutáveis. Dessa forma, permite que informações gravadas nos blocos permaneçam seguras.

Além disso, com a blockchain as transações podem ser feitas sem intermediários. O Bitcoin, por exemplo, é a principal criptomoeda a utilizar essa tecnologia e foi a primeira aplicação blockchain bem sucedida.

A empresa por trás das ações da IRBR3 garante que a inovação aplicada ao setor de seguros será muito boa.

“APLICADA AO SETOR DE SEGUROS E RESSEGUROS, POSSIBILITARÁ NEGOCIAÇÕES MULTILATERAIS, COM
SEGURANÇA, ALTA VELOCIDADE E OFERTA DE INFORMAÇÕES PRECISAS EM TEMPO REAL”, AFIRMOU A EMPRESA EM NOTA AO MERCADO

Por fim, a IRB-Brasil não é a primeira empresa listada na B3 a utilizar a tecnologia blockchain. No entanto, é a primeira do setor de seguros no Brasil. A IRB-Brasil não deixou claro qual será a blockchain utilizada em sua plataforma ainda.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias