Janeiro foi difícil para o Bitcoin; Pior ainda para altcoins

"Matadores de Ethereum" morreram (junto com ele)

Carrinho de mercado com criptomoedas
Carrinho de mercado com criptomoedas

Fechando o primeiro mês de 2022 com um resultado negativo, o Bitcoin parece estar em uma situação delicada com uma queda de 16,7% neste período. Entretanto, foram as criptomoedas alternativas que mais sofreram neste início de ano.

Entre os setores analisados pela ICO Analytics, nenhum setor ficou de fora deste banho de sangue. Além da péssima atuação do setor de jogos e metaverso, o estudo aponta que tokens DeFi e blockchains focadas em contratos inteligentes também tiveram quedas expressivas.

Junto a estas, também estão criptomoedas focadas em privacidade, bem como tokens de exchanges. Visto isso, podemos concluir que o Bitcoin continua regendo todo cripto-mercado.

Metaverso e jogos play-to-earn foram os mais afetados

Além de projetos como CryptoCars, CryptoPlanes e CryptoGuards que despencaram 99%, o relatório da ICO Analytics aponta que projetos maiores também sofreram em janeiro.

Desempenho de janeiro de 2022 do setor de jogos/metaverso. Fonte: ICO Analytics

Como exemplo, o token AXS do jogo NFT mais popular do momento apresentou queda de 44%. Já os tokens GALA e SAND, focados no metaverso, tiveram queda de 56% e 30%, respetivamente.

O menos afetado foi o token do Decentraland, MANA, com queda de 13%, similar a do Bitcoin.

Matadores do Ethereum morreram (junto com ele)

Enfrentando taxas altas nas transações devido à demanda, o Ethereum foi ameaçado por vários “matadores” como Solana (SOL) e Cardano (ADA). Todavia o setor inteiro apresentou baixas, estas duas citadas acima caíram 41% e 20%, respectivamente.

Desempenho de janeiro de 2022 de moedas focadas em contratos inteligentes. Fonte: ICO Analytics

Entretanto, o Ether também teve um desempenho ruim neste primeiro mês de 2022, acompanhado pela Polkadot (DOT), ambos com queda de 27%.

Privacidade em baixa, ao menos nas altcoins

Apesar da recente preocupação da comunidade com a privacidade, como reportado no caso de carteiras com KYC, as criptomoedas privadas foram uma decepção aos investidores.

Desempenho de janeiro de 2022 de moedas focadas em privacidade. Fonte: ICO Analytics

Como destaque, as duas mais famosas, Monero (XMR) e Zcash (ZEC), apresentaram queda de 36% e 35%, respectivamente. A única positiva de janeiro foi a Secret (SCRT) com alta de 5%.

Mercado DeFinhando

O mercado de finanças descentralizadas (DeFi) foi outro afetado pela queda do Bitcoin. O SUSHI, token do SushiSwap, perdeu 55% de seu valor, por exemplo.

Desempenho de janeiro de 2022 do setor de DeFi. Fonte: ICO Analytics

Outros grandes projetos como Compound (COMP), Aave (AAVE) e UniSwap tiveram desempenho similar, apresentando quedas de 39%, 38% e 31%, respectivamente.

Tokens centralizados

Por fim temos os tokens de exchanges, usados para obter descontos e vantagens nas plataformas. Embora tenham um uso real, a maioria deles ficou no vermelho, todavia, foi o setor que melhor segurou a queda.

Desempenho de janeiro de 2022 de tokens de exchanges. Fonte: ICO Analytics

Como destaque, o token FTT da exchange FTX apresentou ganhos de 14% em janeiro. Do outro lado, o BNB da Binance teve o pior desempenho, com -26%, talvez por também estar sendo usado como alternativa ao Ethereum.

Concluindo, mais uma vez o mercado é orquestrado pelo Bitcoin, ativo que segundo Fidelity deve ser separado das demais criptomoedas por ser único e não ter concorrentes. Contudo, tal queda pode ser uma boa oportunidade para acumular moedas de projetos que você acompanha e julga interessante.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias