“Bitcoin vai a zero e criptos são uma bolha inútil”, diz investidor que ficou bilionário com crise imobiliária

Como é de se imaginar, a opinião contrária ao criptomercado não agrada os investidores do setor que apoiam essa tecnologia e as moedas digitais.

Siga no

John Paulson é um nome reconhecido dentro do mercado investimento e financeiro, tendo ganhado uma bolada quando apostou contra o mercado imobiliário durante a bolha financeira de 2008. A opinião de Paulson sobre a próxima grande oportunidade é algo valorizado por muitos, e para ele as “criptomoedas são uma bolha inútil.” 

O famoso investidor ficou muito famoso após ter apostado contra as ações da Subprime durante a bolha imobiliária de mais de uma década atrás. A sua aposta também não foi pequena, com Paulson fazendo cerca de US$ 20 bilhões para ele e outros investidores da Carlyle Group.

Em uma entrevista para a Bloomberg, Paulson afirmou que agora 14 anos depois da segunda maior crise dos EUA, ele novamente está vendo sinais de especulação excessiva. Uma preocupação comum entre outros especialistas do mercado.

Bolha inútil

Outra opinião de Paulson muito comum é que ele acredita que a rápida expansão e emissão de dinheiro pode continuar aumentando a taxa de inflação bem acima das expectativas. Para ele o ouro está pronto para o seu momento de alta e o Bitcoin e as criptomoedas não valem o investimento.

Ele afirmou que o investimento em SPACs é uma “proposição de perda” e que não possui nenhuma opinião positiva sobre as criptomoedas e a possibilidade de investimentos nelas.

“As criptomoedas são uma bolha que eventualmente vai se mostrar inútil. Eu não recomendaria que qualquer pessoa investisse nas criptomoedas.”

No entanto, vale mencionar que durante a entrevista ele deixou claro que não está entrando em posições contra o mercdo de criptomoedas.

Para ele fazer negociações em shorts contra o criptomercado é um grande erro. Ele explicou que não aposta contra esse setor é porque não tem limite de queda.

“No criptomercado há quedas ilimitadas. Então mesmo que eu possa acertar no longo prazo, no curto prazo eu seria liquidado. No caso do Bitcoin, ele foi de US$ 5 mil para US$ 45 mil. É muito volátil para apostar contra.”

Como é de se imaginar, a opinião contrária ao criptomercado não agrada os investidores do setor que apoiam essa tecnologia e as moedas digitais.

O próprio artigo da Bloomberg destaca que a grande aposta de Paulson já não é mais tão impressionante para o seu histórico de investimentos, com a sua empresa caindo de valor de US$ 38 bilhões em 2011 para US$ 9 bilhões em 2019.

Como é de se imaginar, apenas o futuro pode dizer quem estará mais certo, os investidores do criptomercado ou o investidor que ficou bilionário durante uma crise.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Presidente da SEC diz que criptomoedas só valem algo porque alguém vai querer comprar...

O Presidente da SEC, Gary Gensler, novamente voltou a falar sobre o criptomercado e sobre as moedas digitais. Desta vez Gensler demonstrou estar bem menos...
Binance sob pressão Brasil

Binance anuncia fim de negociações de derivativos na Austrália

A Binance é a maior corretora de criptomoedas do mercado global e com certeza um importante pilar para todo o setor. No entanto, com...
Símbolo da Uniswap em mapa mundial

Empresa pede registro de marca da Uniswap no Brasil

Uma empresa pediu o registro da marca Uniswap no Brasil, nome da principal corretora descentralizada do mundo. O pedido foi feito com base em uma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias