Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

Uma mulher pediu no judiciário que seja verificado quantos bitcoins "existem em nome do ex-marido". O juiz expediu ofício para que o Bitcoin.org revele o saldo do réu do caso.

Siga no

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu em um processo de divórcio litigioso, que corre em sigilo de justiça.

Para quem busca conhecimento sobre o Bitcoin, o site mais indicado é o oficial do projeto. Administrado por membros do Bitcoin Core, o “Bitcoin.org” é administrado pelo famoso Cobra.

No entanto, ninguém sabe quem é de fato a pessoa por trás da identidade “Cobra Bitcoin”. Além disso, seu paradeiro é desconhecido até pela comunidade Bitcoin.

Desse modo, o ofício da justiça brasileira poderá ter problemas para chegar ao destinatário.

Justiça pede que bitcoin.org declare quantas moedas homem tinha em 2018

O judiciário brasileiro ainda não compreende as nuances do mercado de criptomoedas. Mesmo assim, vários magistrados solicitam que corretoras de moedas digitais compartilhem informações.

E em um processo de divórcio litigioso que corre em sigilo de justiça no interior de São Paulo, novamente o magistrado fez tal solicitação. Com a divisão dos bens, estão sendo divididos um Mitsubishi Pajero, modelo 1998 e um imóvel, que foi comprado em nome do casal.

No entanto, a mulher pediu no judiciário que seja verificado quanto de Bitcoin há em nome do ex-marido. De acordo com o Diário de Justiça do Estado de São Paulo em 26 de novembro de 2020, o juiz expediu ofício para que o Bitcoin.org revele o saldo do réu do caso.

“Defiro a expedição de ofício requerida à Bitcoin.org para que informe qual o valor do saldo do réu […] em Maio/2018.”, afirmou o judiciário brasileiro

No entanto, o ofício tem tudo para se perder no meio do caminho. Como o Bitcoin é uma criptomoeda sem empresa por trás, caso esteja em uma carteira pessoal dificilmente será encontrado pela justiça brasileira.

Além disso, o Bitcoin.org não é uma corretora de criptomoedas, mas um site com informações sobre a tecnologia. Por lá, até algumas carteiras são indicadas para usuários da criptomoeda, mas o site não armazena nenhum bitcoin.

O processo, portanto, irá aguardar uma resposta de uma intimação que vai chegar a lugar nenhum, já que o dono do site é anônimo e não tem endereço conhecido. De qualquer forma, o caso ilustra o quão importante é a educação sobre as criptomoedas no atual momento.

Com maior interesse das criptomoedas, órgãos públicos buscam se capacitar

O interesse por Bitcoin disparou no Brasil, principalmente em 2020. Com a valorização acima de 200% da moeda digital, muitos investidores novatos buscaram se expor à tecnologia.

Contudo, o judiciário também tem sido tomado de casos envolvendo golpes contra brasileiros. Dessa forma, o próprio TJSP promove curso para Juízes de São Paulo sobre a tecnologia do Bitcoin. Com estudos, provavelmente o envio de ofícios para locais equivocados deve diminuir no Brasil.

Como publicado em primeira mão pelo Livecoins em outubro, a justiça pediu que a criptomoeda Ethereum explique moeda da Bwa Brasil. Na ocasião, o equívoco foi parecido com o publicado nesta quinta-feira (26).

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Gates e Buffet. (Imagem: Flickr)

Por que é inútil seguir os bilionários quando o assunto é criptomoedas?

Sem dúvidas, Warren Buffett, Ray Dalio, e Carl Icahn são grandes investidores, e sabem como ninguém comprar ativos tradicionais. No entanto, quando o assunto é...
bitcoin-voando

Bitcoin está crescendo mais rápido que a Internet

Dados revelam que o número de usuários atuais de Bitcoin é aproximadamente o mesmo que a rede mundial de computadores tinha 20 anos atrás...

Banco britânico proibirá clientes de comprar criptomoedas na Binance

Nos próximos dias, mais de cinco milhões de clientes do banco TSB no Reino Unido serão privados da oportunidade de comprar criptomoedas nas corretoras...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias