Lenda de Wall Street recomenda compra de Bitcoin mesmo após forte alta

"O suprimento de Bitcoin está crescendo por volta de 2,5% ao ano e a demanda está crescendo mais rápido do que isso".

Siga no

A última semana foi excelente para o Bitcoin, que viu seu preço alcançando um recorde anual e até mesmo ameaçando ir em direção ao maior valor de todos os tempos. E mesmo com o aumento de valor, um investidor lendário de Wall Street recomendou que o Bitcoin ainda está com um excelente preço de compra.

Como ressaltado pela Forbes, a lenda viva de Wall Street, Bill Miller, fundador da empresa de gerenciamento de investimentos Miller Value Partners, disse que “recomenda fortemente” o Bitcoin nos preços atuais. De acordo com Miller “O Bitcoin é a classe de ativo com melhor performance no último ano, nos últimos 5 anos e nos últimos 10 anos.”

O Bitcoin tem sido bem volátil, mas eu acredito que agora o seu poder de sustentabilidade fica melhor a cada dia. Eu acho que os riscos do Bitcoin perder valor para 0 é muito, muito menor do já possa ter sido.”

Da mesma forma, Miller acredita que a moeda fiduciária está em risco por conta da inflação e que o Bitcoin vai ganhar mais exposição à diferentes investidores por causa disso.

“Eu acredito quetodo grande banco de investimento e toda empresa de capital alto eventualmente vai ter alguma exposição ao Bitcoin e ativos parecidos, como o ouro ou outra comodities.”

Para Miller, isso vai acontecer por que o risco da inflação está fazendo com que diferentes investidores busquem por um ativo de reserva de valor. A narrativa de que o Bitcoin serve como essa reserva vem ganhando força e até mesmo já mostrou aplicações práticas, com grandes empresas adotando a moeda como parte de seus fundos.

“O Bitcoin é simples, é oferta e demanda”, diz investidor de Wall Street

Plan B criou o famoso modelo de Stock To Flow que muitos investidores seguem.

Para o lendário investidor, entender a alta do Bitcoin é algo bem simples, está ligado com a oferta e demanda do ativo digital, que se torna cada vez mais escasso e, por enquanto, continua com uma alta demanda pelos investidores.

“A história do Bitcoin é bem simples, é oferta e demanda. O suprimento de Bitcoin está crescendo por volta de 2,5% ao ano e a demanda está crescendo mais rápido do que isso e ainda teremos um número máximo dessas moedas.”

O básico da oferta e demanda é o que muitos investidores apontam como a maior força por trás da alta do Bitcoin. De acordo com algumas previsões, até 2021 teremos o  Bitcoin cotado a US$ 100 mil de acordo com o modelo de Stock-To-Flow.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Vista do teatro AMC Empire em Manhattan cinema Bitcoin

“Paguem com qualquer criptomoeda, mas por favor, voltem aos cinemas”, diz maior rede de...

A rede de cinemas AMC, a maior do mundo no setor, já anunciou anteriormente que pretende aceitar Bitcoin na compra de ingressos para os...
Imagem de Dólar e Bitcoin fundos

Criador de Fundo de Hedge com Bitcoin é condenado a sete anos de prisão

O criador de dois fundos de hegde com Bitcoin, Virgil Sigma e do VQR, que operavam em Nova Iorque, foi condenado pela justiça dos...

“Bitcoin salvará as pessoas da cultura do cancelamento”, diz New York Times

James Poulos, um dos colunistas convidados do New York Times, publicou no famoso veículo de notícias um ensaio onde explica como o Bitcoin pode imunizar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias