Líder de pirâmide critica banco central e agora será investigado

Empresa promete 18% ao mês.

Edifício do Banco Central da Argentina em Buenos Aires
Edifício do Banco Central da Argentina em Buenos Aires

Na Argentina, um líder de uma pirâmide financeira criticou o banco central, que deverá investigar o homem pelo seu possível crime contra investidores.

A situação argentina certamente não é nada fácil de ser explicada, visto que a alta inflação no país tem levado muitas pessoas para a zona de pobreza. Quem não procura se proteger desse efeito caótico com algum ativo, perdeu mais de 40% do poder de compra só em 2021.

Ou seja, a inflação que corrói o dinheiro das pessoas chama a atenção da população, que busca alternativas de rendimento de dinheiro. Aproveitando a oportunidade, uma pirâmide usou o caos na economia para captar clientes.

Líder de pirâmide com criptomoedas critica banco central da Argentina

Com uma inflação marcante então, não demorou muito para que uma empresa surgisse no mercado para captar clientes que queriam “proteger” seu capital. A venda do milagre foi oferecida pela empresa Adhemar Capital, com sede em Córdoba na Argentina.

Seu líder, o Adhemar, chegou a publicar stories em seu Instagram detonando o banco central local pelo descontrole da inflação. Nesta terça-feira (7), ele também disse que os governos tremem com o conceito das criptomoedas, visto que elas tem o poder de derrubar suas estruturas.

Adhemar, possível líder de pirâmide com Bitcoin na Argentina
Adhemar, possível líder de pirâmide com Bitcoin na Argentina /Reprodução

Mas em suas redes sociais ele esbanja uma vida de luxo, comprando veículos caros e realizando festas com frequência. Além disso, ele associa a imagem do Bitcoin ao suposto sucesso de seu negócio, se apresentando como um “Trader God“, ou na tradução “Deus Trader”.

Para convencer clientes a investir em seu negócio, ele promete lucros de 12% a 18% ao mês fixos, que seriam pagos com essas operações que ele alega realizar.

Autoridade criticada deverá investigar caso

Após ser criticado pelo líder da possível pirâmide financeira, o Banco Central da Argentina agora deverá iniciar uma investigação contra a empresa, segundo informações divulgadas pelo jornal La Nacion.

O pedido de investigação ao BCRA partiu do governador de Catamara, região onde a pirâmide está atuando e captando recursos com investidores. Como o Banco Central da Argentina deu um alerta a esse mercado, em dezembro de 2021, ele agora está sendo intimado a realizar uma investigação completa sobre o caso.

Ao tomar nota da possível investigação que será feita contra seu negócio, a Adhemar Capital emitiu um comunicado nesta terça, informando aos seus clientes que sua operação não é ilegal e que qualquer investigação não notificou a empresa até o momento.

De qualquer forma, qualquer empresa que surge no mercado prometendo ganhos fixos com criptomoeda é passível de desconfiança, visto que esse é um típico caso de pirâmide financeira.

 

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias