Maio pode ser o pior mês da história do Bitcoin

Em outras palavras: O melhor mês para comprar desde o recorde histórico.

Siga no
Retorno Bitcoin ao longo dos anos. (Imagem Bybt)
Retorno Bitcoin ao longo dos anos. (Imagem Bybt)

O preço do Bitcoin caiu no sábado (29) em meio ao que pode ser o pior mês da história da criptomoeda em 10 anos, resultado de uma série de notícias ruins que o colocaram em uma espiral de baixa desde o início de maio.

Neste domingo (30) a moeda digital parece ter ganhado folego e opera em alta, sendo negociada por US$ 35.933 no momento da escrita. Apesar disso, é um valor bem abaixo da sua alta histórica de US$ 65.000 em abril.

No domingo passado o Bitcoin quase caiu abaixo de US $ 30.000 pela primeira vez desde janeiro, antes de se recuperar ligeiramente ao longo dos últimos 7 dias.

A queda foi motivada por alertas da China que avisou que vai aumentar a repressão ao uso de criptomoedas e ao processo de mineração, junto com isso, Elon Musk também anunciou que a Tesla não aceitaria mais a moeda digital como pagamento por questões ambientais.

Pior mês em 10 anos

As autoridades de diferentes países falam cada vez mais sobre a necessidade de regulamentar o mercado de criptomoedas e, a China e o Irã já iniciaram ações ativas com o objetivo de limitar a mineração e o uso de ativos digitais.

Na semana passada também houveram alertas da Argentina, Cuba e Bolívia. Neste contexto, o valor das principais criptomoedas tem diminuído gradualmente recentemente e, neste mês, essa tendência pode levar o Bitcoin à registrar sua maior queda desde 2011.

Dados do site ByBt mostram que neste domingo o Bitcoin tem uma queda acumulada de 37,52% em maio. A última vez que uma queda tão alta foi vista foi em novembro de 2018, quando o Bitcoin perdeu 37%.

Se o mês terminasse hoje, este seria o pior da história do Bitcoin desde setembro de 2011, quando a criptomoeda caiu 37,32%.

Piores quedas do Bitcoin.
Piores quedas do Bitcoin.

Retorno Bitcoin por mês
Retorno Bitcoin por mês

Bom para o mercado

Em meio à desgraça e à incerteza, os entusiastas das criptomoedas acreditam que essa correção é boa para o mercado, já que o balanceamento é necessário para que o mercado de criptomoedas cresça de forma sólida no longo prazo.

Na queda da semana passada vários investidores novos venderam suas moedas enquanto os mais veteranos estavam comprando, na visão dos analistas, o dinheiro passar de mãos “fracas” para mãos “mais fortes” significa que o preço tende a ficar mais estável.

As grandes quedas, portanto, são saudáveis, pois permitem ao mercado limpar as posições especulativas em excesso e se consolidar antes de sua próxima fase de expansão.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Robert Kiyosaki. Imagem:Youtube

Autor de ‘Pai Rico, Pai Pobre’ diz que vai comprar mais Bitcoin na queda:...

O renomado educador financeiro e autor do best-seller 'Pai Rico, Pai Pobre' tem falado bastante sobre Bitcoin nos últimos dias. Na sexta-feira (18), conforme...

Hashdex e XP Seguros lançam previdência internacional em criptomoedas

A Hashdex, empresa gestora de moedas digitais no Brasil, com a XP Seguros, braço de investimentos da XP Inc., lançam nesta terça-feira (22) uma...
Celular com Dogecoin e Computador também atualização

Atualização da Dogecoin é acompanhada de perto por Elon Musk

O bilionário Elon Musk está acompanhando uma atualização da Dogecoin que será testada na próxima quarta-feira (23). Para o CEO da Tesla, a nova...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias