Maior banco da Rússia vai investir R$ 500 milhões para instalar 5 mil caixas eletrônicos com blockchain

O projeto do Sberbank é muito interessante como um caso de uso para a blockchain, mesmo sem ter nenhuma ligação ou parceria com pagamentos em criptomoedas.

Siga no

A atual pandemia da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (Sars-COV-2) tem mudado muitas coisas em todos os lugares. As criptomoedas e a blockchain vão se tornara mais importantes no futuro e já vemos algumas instituições investindo nisso. O mais recente caso foi do Sberbank, o maior Banco Russo que pretende comprar e instalar 5 mil caixas eletrônicos com tecnologia Blockchain.

Como anunciado em um comunicado de impressa publicado em sites locais, o Sberbank fechou um contrato de cerca de R$ 500 milhões para a compra de 5 mil caixas eletrônicos especializados que vão funcionar com blockchain.

A ideia é utilizar esses modelos de caixas eletrônicos para diminuir o uso de cartões de créditos e dinheiro, o que ajuda a diminuir a transmissão por superfície do coronavírus.

Coronavirus e Quarentena
A pandemia causada pelo coronavírus está acelerando diversas tecnologias, incluindo a Blockchain.

Os equipamentos terão integração com o ApplePay, Samsung Pay, Google Pay, Huawei Pay and Mir Pay. Através do uso desses aplicativos no celular, vai ser possível realizar transferência de dinheiro, saque e outras operações comuns do caixa eletrônico.

No entanto, vale destacar que a iniciativa com os novos caixas eletrônicos não inclui nenhuma plataforma de pagamento com criptomoedas.

Ainda de acordo com as informações do comunicado, cada caixa eletrônico vai ter cerca de R$ 80.000 para uso, com capacidades melhoradas através de blockchain, resistência à vandalismo e reconhecimento fácil através de câmeras de vídeo.

De acordo com o comunicado, o banco vai gastar US$ 108 milhões (mais de R$ 500 milhões na atual cotação do dólar/real) no projeto, com o intuito de tornar o futuro um pouco menos dependente do contato direto de certos produtos.

A blockchain e as criptomoedas na Rússia

Fabricação de Matryoshka com Bitcoin na Rússia

O projeto do Sberbank é muito interessante como um caso de uso para a blockchain, mesmo sem ter nenhuma ligação ou parceria com pagamentos em criptomoedas.

Recentemente, o país até deu sinais de que poderia criminalizar o uso de criptomoedas em todo o território nacional.

O país da Eurásia não parece muito animado com essas novas tecnologias. No entanto, o Sberbank, que é afiliado ao estado, já se tornou um dos principais investidores na blockchain e soluções de ledger descentralizado (DLT).

O projeto, se forma devidamente implementado, pode abrir um excelente caso de estudo para caixas eletrônicos com o uso da blockchain para aumentar a segurança e a praticidade das operações.

Por enquanto não há data para a implementação dos primeiros caixas, mas o banco pretende instalar 1 mil unidades, seguidas de outras 4 mil.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Gráfico de preço da Cardano em alta

Cardano líder em número de desenvolvedores? Não caia nessa!

Um estudo de atividades no GitHub, principal repositório do código-fonte das criptomoedas, mostrou a Cardano na liderança nos últimos 12 meses. Os dados foram...

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias