Maior regulador bancário dos EUA autoriza bancos usarem stablecoins e executar nó blockchain

Medida abre caminho para bancos executem nós blockchain e até mesmo se tornem validadores da rede.

Siga no
Dólar Bitcoin e bandeira dos EUA
Bitcoin e bandeira dos EUA

O Escritório de Controladoria da Moeda dos Estados Unidos (OCC) publicou uma carta interpretativa afirmando que os bancos têm permissão para usar stablecoins e redes blockchain como infraestrutura de liquidação no sistema financeiro dos EUA.

O OCC concluiu que a adoção de blockchain e stablecoins pode aumentar a eficiência, eficácia e estabilidade das atividades de pagamento e obter os benefícios de pagamentos em tempo real já desfrutados em outros países.

De acordo com a carta, os bancos podem validar, armazenar e registrar transações de pagamento como um nó e usar stablecoins para realizar atividades de pagamento “permitidas” ao mesmo tempo em que cumprem a legislação aplicável.

De acordo com um comunicado oficial à imprensa, os bancos nacionais e associações de poupança federais terão permissão para usar a tecnologia blockchain e stablecoins para atividades de pagamento e outras funções “permitidas pelos bancos”.

O gabinete está basicamente “esclarecendo a autoridade de bancos nacionais e associações de poupança federais para participar de redes de verificação de nós independentes (INVN) e usar stablecoins para realizar atividades de pagamento e outras funções permitidas pelos bancos”.

O anúncio esclarece que as blockchains públicas, que ele chama de Independent Node Verification Networks, podem ser usadas ​​por bancos nacionais para validar, armazenar e registrar transações.

O Controlador da Moeda em exercício, Brian Brooks, disse que a medida mostra que os EUA estão buscando apoiar a inovação no setor financeiro e bancário.

“Enquanto os governos de outros países construíram sistemas de pagamentos em tempo real, os Estados Unidos contam com nosso setor de inovação para fornecer tecnologias de pagamentos em tempo real. Algumas dessas tecnologias são construídas e gerenciadas por consórcios de bancos e algumas são baseadas em redes independentes de verificação de nós, como blockchains”, disse Brooks no comunicado.

A comunidade de criptomoedas comemorou a notícia, com Jeremy Allaire, CEO da Circle, chamando isso de “uma grande vitória para criptomoedas e stablecoins”.

Isso significa que os bancos agora podem usar redes públicas como “infraestrutura semelhante a SWIFT, ACH e FedWire, e stablecoins como o USDC como valor armazenado eletrônico”, disse Allaire.

De acordo com ele, isso abre caminho para o uso do USDC como um “meio de pagamento convencional para todas as formas de pagamentos e liquidação”, ao mesmo tempo em que abre caminho para que instituições financeiras mais regulamentadas executem nós de blockchain e até mesmo se tornem validadoras.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Deputado Estadual Gustavo Gouveia, em Pernambuco regular criptomoedas

Mais um estado brasileiro quer regular as criptomoedas com Projeto de Lei

Após um PL ser apresentado na Paraíba, mais um estado brasileiro quer regular as empresas de criptomoedas para prestar informações. Nos últimos dias, a Assembleia...
Jack Dorsey, CEO do Twitter e fã do Bitcoin

Empresa de CEO do Twitter quer minerar Bitcoin

A Square, empresa de Jack Dorsey listada na NYSE, quer minerar Bitcoin como estratégia de negócio. A informação foi compartilhada por Dorsey em seu Twitter,...
Pedro-Bial-Hashdex

Pedro Bial testemunha o poder transformador das criptomoedas em campanha da Hashdex

A Hashdex surgiu para democratizar os investimentos em criptomoedas, oferecendo produtos seguros e regulados para todos os investidores. Atuando como ponte entre o mercado...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias