Este é o maior risco para o mercado de criptomoedas, de acordo com o CIO da Pantera Capital

De acordo com CIO da Pantera Capital, a negociação alavancada pode fazer o mercado sofrer um crash

Siga no

De acordo com Joey Krug, o CIO da Pantera Capital, a negociação alavancada é o maior risco para o mercado de criptomoedas.

Segundo ele, algumas pessoas ficaram mais propensas a arriscar, principalmente ao perceberem que as criptomoedas são uma tecnologia com grande potencial para dominar o mercado.

De acordo com Krug, o resultado disso é que os investidores “alavancam” por acreditarem que não haverá uma grande desvalorização, especialmente pelo fato de que as instituições vão aproveitar a baixa para comprar.

Contudo, para o CIO da Pantera Capital, mais cedo ou mais tarde, “a tampa vai explodir e se os lances não estiverem lá, as liquidações de posições alavancadas long (compras) farão o preço cair”.

Segundo dados da bybt.com, a desvalorização que atingiu o mercado de criptomoedas nos dias 10 e 11 de janeiro, liquidou mais de US $ 3 bilhões em posições long. Já no dia 12 de janeiro, esse número foi muito menor, foram mais de US $ 200 milhões em posições short (vendidas) e também mais de US $ 200 milhões em posições long liquidadas.

Total liquidado
Total liquidado

Outro analista do mercado de criptomoedas que também opinou sobre o assunto foi Willy Woo, ele explicou os motivos para a recente desvalorização.

Para o especialista em criptomoedas com mais de 10 anos de experiência no mercado, “ao contrário das baixas anteriores dos últimos 2 anos, que ocorreram em mercados super alavancado, este começou nas negociações à vista, e acabou aumentando por conta da ‘falha’ que aconteceu na Coinbase.”

No twitter ele explicou que é provável que as exchanges que operam contratos futuros “removeram a Coinbase de seu índice durante a “falha” para proteger a situação.”

Qual o risco de operar com alavancagem e o que é negociação alavancada?

O grande risco de operar com alavancagem é que apesar de aumentar as chances de lucro, há também o aumento do prejuízo.

Isso quer dizer que você pode se dar muito bem e ter lucros maiores, mas caso a negociação não seja favorável poderá perder grandes somas de dinheiro.

Operar alavancado significa negociar com mais dinheiro do que realmente tem. Para operar esse tipo de negociação, o trader recebe da plataforma que está operando um tipo de empréstimo temporário, que permitirá ao trader negociar com valores maiores do que o realmente tem em sua conta. Veja o exemplo abaixo:

A plataforma oferece ao trader a possibilidade de operar em 200:1, para abrir uma posição de US$ 20.000, o operador teria que usar US$ 100 de sua conta de negociação: US $ 100 x 200 = US$ 20.000.

Quanto maior for as possibilidades de lucro, maior será o risco.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Diego Marques
Começou em 2016 como um dos primeiros redatores do Guia do Bitcoin. Diego tem preferência por notícias que podem influenciar o preço das criptomoedas, mas também gosta de escrever curiosidades do cripto-universo.
CVM versus Coinbene corretora no Brasil

Corretora de criptomoedas anuncia fim de atividades no Brasil

A corretora global de criptomoedas Coinbene anunciou nesta segunda-feira (18) o fim de suas atividades no Brasil, devido a razões políticas "conhecidas". Está é segunda...
Martelo da Justiça e Bitcoin em destaque

Safra pede bloqueio de criptos em corretoras para cobrar dívida de posto de gasolina

O Banco Safra poderá pedir o bloqueio de criptomoedas em corretoras em um caso que envolve uma rede de postos em São Paulo que...

Primeiro ETF de Bitcoin nos EUA estreia nesta terça-feira

Embora muitos apontassem que o ETF da Valkyrie seria o primeiro a ser aprovado, a ProShares saiu na frente desta largada. Segundo a empresa,...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias