Mais maluca que a era das pontocom, diz Charlie Munger sobre criptomoedas

Munger não apenas não concorda que o Bitcoin não possui valor como também acredita que o governo dos EUA deveria banir o BTC e todas as outras criptomoedas, assim como a China fez.

Charlie Munger, vice-presidente da Berkshire Hathaway, voltou a criticar o Bitcoin e as criptomoedas nesta sexta-feira (2) durante a conferência Sohn Hearts and Minds. Segundo o bilionário, ele gostaria que as criptomoedas sequer existissem.

Esta não é a primeira vez que Munger ataca o Bitcoin, durante entrevista à CNBC em 2018, ele afirmou que o Bitcoin era um ouro artificial sem valor e que não era algo que o mundo precisava. Na ocasião, sua fala foi concordada por Warren Buffett e Bill Gates, que também estavam participando do programa.

Além de negar o valor do Bitcoin, e outras criptomoedas, ele também declarou que os EUA deveria tomar uma postura igual a da China e apenas banir as criptomoedas como um todo, deixando os cidadãos sem nenhuma liberdade de escolha.

Bitcoin é ruim para as pessoas

Três anos após declarar que o Bitcoin não possuia valor, Munger voltou criticar as criptomoedas, indo mais além do que o BTC e referindo-se a todo setor ao dizer que é uma era mais louca do que a do pontocom, que ocorreu no final dos anos 90.

“Acho que o boom das pontocom foi mais louco em termos de valuations do que o que temos agora. Mas, no geral, considero esta era ainda mais maluca do que a era pontocom”

Com 97 anos de idade, embora Munger tenha vivenciado o padrão ouro e o abandono do mesmo em 1971, o bilionário parece se esforçar para acreditar que o Bitcoin não seja algo bom para os indivíduos.

“Quero ganhar meu dinheiro vendendo às pessoas coisas que são boas para elas, não coisas que são ruins para elas”

O fato é que enquanto Munger se protege da inflação ao investir em empresas, a grande maioria da sociedade ainda sofre com a desvalorização do seu dinheiro. Este efeito causado pelo controle estatal sobre as suas moedas, que financiam guerras, por exemplo, é que são ruins para as pessoas.

Tem que mandar no povo, igual a China

Munger não apenas não concorda que o Bitcoin não possui valor como também acredita que o governo dos EUA deveria banir o BTC e todas as outras criptomoedas, assim como a China fez.

“Eu acho que os chineses tomaram a decisão correta, que é simplesmente banir [as criptomoedas]. Meu país tomou a decisão errada”

Ou seja, além de não entender que o Bitcoin não pode ser banido, visto que chineses continuam usando BTC, a sua fala também prova que o Bitcoin é algo bom para a sociedade já que ele consegue tornar o indivíduo livre em termos financeiros.

“Eu nunca vou comprar uma criptomoeda. Eu gostaria que eles nunca tivessem sido inventados”

Por fim, embora ninguém seja obrigado a comprar, aceitar ou usar criptomoedas, o bilionário afirma que gostaria que elas nunca tivessem sido criadas. Todavia, é importante lembrar que não precisamos convencer estas gerações a investir em BTC, esta é uma tecnologia que será mais usada pelas próximas gerações.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias