Vice presidente da Mastercard crítica o Bitcoin: “muito volátil para fazer parte da nossa rede”

A executiva afirmou que é melhor "pensar em bitcoin como ouro", ou como uma classe de ativos, em vez de uma forma de pagamentos.

Siga no
Mastercard.
Mastercard

A gigante de pagamentos Mastercard virou manchete no início de fevereiro depois de anunciar seu plano de começar a permitir criptomoedas em sua rede. A empresa disse que está planejando permitir que seus comerciantes consigam aceitar pagamentos em criptomoedas ainda este ano. Agora uma executiva da empresa deu a entender que o Bitcoin pode não estar nos planos como esperávamos.

“O Bitcoin não se comporta como um instrumento de pagamento, é muito volátil e leva muito tempo para fazer transações.”, disse Ann Cairn, vice-presidente executiva da Mastercard na conferência Future of Money na tarde desta quinta-feira(25).

“Se você e eu fôssemos tomar um café e, sabe, eu decidisse pagar com bitcoin, nosso café poderia me custar, não sei, 40% a mais na hora em que fosse servido – e leva 10 minutos para realmente liquidar a transação”, afirmou ela.

Antes de assumir a função de vice-presidente executiva da Mastercard, Cairns foi presidente de mercados internacionais, gerenciando todas as atividades relacionadas a cliente em todo o mundo.

Ela também é presidente da ICE Clear Europe, co-presidente global do 30%Club, presidente da Financial Alliance for Women e membro do conselho de IA do governo do Reino Unido.

A executiva afirmou que é melhor “pensar em bitcoin como ouro”, ou como uma classe de ativos, em vez de uma forma de pagamentos.

Isso sugere que a forma como a Mastercard vai lidar com a criptomoeda em sua plataforma seja apenas com custódia, e não como uma carteira comum ou um aplicativo de pagamentos.

Isso é, de acordo com o comunicado da própria empresa, os usuários poderão realizar pagamentos com criptomoedas na rede da Mastercard, mas dada a opinião da executiva, é possível entender que os usuários poderão armazenar criptomoedas com a Mastercard, mas o pagamento será realizado através de outra moeda.

A Mastercard disse no início do mês que queria ajudar compradores e comerciantes a realizem transações em uma forma de pagamento “totalmente nova.”

Ainda não ficou claro o que significa o “totalmente novo”, mas pode ser uma stablecoin ou até mesmo uma moeda digital da própria Mastercard, o que faria sentido.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Dogecoin passa banco Itaú, Santander e Bradesco em valor de mercado

Dogecoin, a criptomoeda feita como uma piada, surpreendeu o mundo após disparar 150% em poucas horas e ser negociada por um valor recorde de...

Pelé terá coleção NFT na plataforma Ethernity

Edison Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente como Pelé, é o mais famoso jogador de futebol da história e é um grande ícone para os...

Rothschild investe R$ 26 milhões em Ethereum

A Rothschild Investment adquiriu mais de 265.302 ações da Grayscale Ethereum Trust, marcando seu primeiro investimento em Ethereum, o ativo digital nativo da plataforma...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias