Empresa por trás da MetaMask é acusada de irregularidade financeira

Também conhecida como ConsenSys Mesh, um porta-voz da empresa afirmou que as acusações e alegações são imprecisas e serão formalmente refutadas nos tribunais. A declaração pode ser encontrada na Bloomberg.

ConsenSys
ConsenSys

Um grupo de 35 ex-funcionários da ConsenSys AG (CAG) está querendo investigar irregularidades financeiras relacionadas a venda da ConsenSys Software (CSI), uma nova entidade que, segundo o grupo, teve propriedades transferidas ilegalmente para ela, antes da venda.

As denúncias, encontradas no PR Newswire, apontam que o principal beneficiado foi Joseph Lubin, co-fundador do Ethereum e da ConsenSys, e também cita grandes nomes nesta venda, incluindo o banco JP Morgan.

Além destas denúncias, nesta semana tanto a MetaMask quanto a Infura, dois serviços da ConsenSys, também foram alvos de críticas de seus usuários. Afinal a empresa bloqueou acesso a venezuelanos justificando apenas estar seguindo as leis.

ConsenSys AG (CAG) e ConsenSys Software Incorporated (CSI)

Segundo material encontrado no PR Newswire, um grupo de 35 pessoas, representando mais de 50% das participações da ConsenSys AG (CAG), apresentou um pedido de auditoria para investigar “irregularidades graves”.

Dentre os pontos abordados publicamente está a transferência tanto de propriedade intelectual quanto de subsidiárias da CAG para a ConsenSys Software Incorporated (CSI) em troca de 10% desta nova empresa. Indo além, o texto aponta que o JP Morgan passou a ter grandes participações tanto na MetaMask quanto na Infura, dois principais serviços da empresa.

A alegação de irregularidade, conduzida pelo grupo, refere-se as participações de Joseph Lubin em ambas empresas. Segundo a nota, a transferência das propriedades entre as empresas seria ilegal, pois elas são representadas pela mesma pessoa. Tal evento é chamado “dupla representação” no campo jurídico.

“Joseph Lubin é o acionista majoritário de ambas as empresas. A transação foi em detrimento dos acionistas minoritários da CAG e em benefício pessoal de Joseph Lubin.”

Indo além, o texto aponta que os acionistas minoritários não tinham conhecimento de tais transferências. Bem como aponta a redução no número de funcionários da CAG, de 1.200 em 2017 para apenas 90 no final de 2021.

“Lutaremos para que a propriedade intelectual e as subsidiárias sejam devolvidas ao CAG e nos esforçaremos para buscar justiça através do sistema judiciário suíço. Não estamos interessados ​​em nos contentar com menos e estamos prontos para as próximas batalhas judiciais.”, termina o texto encontrado no PR Newswire.

Resposta da empresa

Também conhecida como ConsenSys Mesh, um porta-voz da empresa afirmou que as acusações e alegações são imprecisas e serão formalmente refutadas nos tribunais. A declaração pode ser encontrada na Bloomberg.

“A Mesh refuta as alegações subjacentes à ação legal, bem como as contidas no comunicado de imprensa factualmente impreciso que foi de autoria de um dos ex-funcionários. A Mesh espera refutar formalmente as alegações e acusações nos tribunais suíços.”, aponta um porta-voz da empresa.

Por fim, além de fornecerem serviços amplamente utilizados tanto por empresas quanto indivíduos, esta briga também é notável pelos investidores envolvidos. Além do JP Morgan, a empresa também obteve investimento do HSBC e outras grandes entidades.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias