Mineração de Bitcoin também aquecerá casa com novo equipamento

Casa quente e btc no bolso!

Siga no
Mineração de Bitcoin
Mineração de Bitcoin

Um novo equipamento desenvolvido por uma empresa aquecerá a casa das pessoas enquanto realiza a mineração de Bitcoin. A empresa afirma que está ajudando não só a rede, mas toda a indústria.

A busca por gadgets inteligentes tem sido uma tendência, principalmente em uma era onde a IoT é uma buzzword. A mineração do Bitcoin é realizada com equipamentos específicos para ser rentável, ou seja, há uma oportunidade de unir essas duas pontas.

A inovação, que aquecerá casas da Ucrânia e países da região, tem sido pesquisada por uma empresa. Caso funcione bem, o produto poderá ganhar novos detalhes em breve.

Mineração de Bitcoin aquecerá casas de país que possui clima frio

A empresa Hotmine está vendendo um equipamento curioso para realizar a mineração de Bitcoin. Isso porque o equipamento além de gerar moedas na rede irá aquecer comôdos das casas dos seus compradores.

Chamado de Hotmine CM-1, o equipamento ucraniano chegou ao mercado valendo cerca de R$ 3,600 reais cada, ou U$ 800. Além disso, a empresa que criou o gadget afirma que o mesmo não possui ruídos, ou seja, ideal para se manter dentro de casa.

O equipamento é responsável pela mineração de Bitcoin, que gera um calor imenso no processo. Com isso, essa energia é revertida para um radiador, com capacidade de converter o calor em um aquecimento para cômodos.

O aquecimento, de acordo com a empresa fabricante, pode deixar confortável um ambiente de 10 metros. A fabricante afirmou ainda que o equipamento oferece rentabilidade mesmo em uma baixa de preços do Bitcoin.

Quanto rende por mês um equipamento minerador de BTC com aquecimento?

A empresa afirmou que o equipamento possui uma rentabilidade mensal de 500 Hryvnia ucraniano. Em conversão direta para o real, a quantia daria cerca de R$ 87 por mês.

Além disso, a empresa deixa claro que o valor informado da rentabilidade já seria líquido, ou seja, sem considerar custos com energia. Para a Hotmine, sua tecnologia está amparada pelos novos chips Bitfury Clark, que possuem eficiência energética.

Na página do anúncio da venda, a empresa deixa claro que seu equipamento é silencioso, ao contrário dos outros mineradores de Bitcoin. A explicação seria porque os demais equipamentos lutam para resfriar as máquinas que criam moedas. Entretanto, a Hotmine não busca o resfriamento, mas sim o aquecimento, ou seja, utiliza desta como uma força.

Em um recente relatório, a mineração de Bitcoin foi apontada como sendo eficiente, mesmo com equipamento consumindo grande energia. Assim, a maior parte das moedas criadas tem sido com energia verde, um cenário que coloca o Bitcoin com destaque no setor financeiro.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Bandeira da Nova Zelândia

Banco Central da Nova Zelândia é hackeado

Há uma semana, no domingo (10), o Banco Central da Nova Zelândia foi alvo de um ataque hacker que deixou graves consequências. As autoridades...
Corretora de Bitcoin e criptomoedas Binance

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...

“Gaste o máximo que puder, e depois um pouco mais”, diz FMI aos governos do mundo todo

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, prevê que pode levar até dois anos para que a economia global retorne aos níveis...

Biden começa campanha de marketing trilionária para o Bitcoin

Um dos principais motivos pelo qual o preço do Bitcoin valorizou mais de 300% em 2020 foi a iniciativa do Banco Central dos EUA...

“Bitcoin me fez perder a sanidade”, diz jovem que perdeu R$ 5.8M e agora depende de auxilio do governo para sobreviver

Em 2020 o Bitcoin certamente deixou muitos investidores felizes, várias pessoas tiveram seus investimentos valorizados em cerca de 400%. Aqueles que decidiram investir logo...