Mineradoras estão censurando transações de Bitcoin, alerta pesquisador

As pools citadas no estudo foram a ViaBTC, Foundry e a F2Pool, três das cinco maiores da rede. Enquanto duas delas apresentaram resultados falso-positivos, o pesquisador revela que uma está realmente deixando transações fora de seus blocos arbitrariamente

Conhecido pelo nome de “0xB10C”, um pesquisador revelou que diversas pools de mineração podem estar censurando transações na rede do Bitcoin. O estudo foi realizado entre os meses de setembro e outubro deste ano.

As pools citadas no estudo foram a ViaBTC, Foundry e a F2Pool, três das cinco maiores da rede. Enquanto duas delas apresentaram resultados falso-positivos, o pesquisador revela que uma está realmente deixando transações fora de seus blocos arbitrariamente.

Em relação às transações, elas teriam ligações com endereços na lista de censura do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA, mais conhecida como OFAC. Em setembro, por exemplo, a OFAC colocou mais de 1.000 endereços de Bitcoin em sua lista de bloqueio.

As partes sancionadas são as mais variadas, incluindo mixers de Bitcoin, terroristas, e até mesmos russos ligados a invasão à Ucrânia.

Pools estariam censurando transações de Bitcoin

A primeira transação analisada por 0xB10C foi registrada no dia 21 de setembro. Segundo o pesquisador, a ViaBTC, uma das 5 maiores pools, não incluiu uma transação ligada a um endereço sancionado pela OFAC.

“Esta transação consolida 100 entradas em uma saída. Uma dessas entradas gasta uma saída paga a 1ECeZ…D3W5K. Este endereço foi adicionado à lista SDN da OFAC em 21 de setembro de 2021.”

No entanto, o pesquisador revela que outras 24 transações grandes também ficaram de fora deste bloco minerado pela ViaBTC. Concluindo, nota que a ViaBTC não censurou essa transação e que ela foi apenas trocada por outra. Três dias depois, a ViaBTC minerou uma transação do mesmo endereço sancionado.

Outra pool que não incluiu uma transação de um endereço censurado pela OFAC foi a Foundry USA, considerada a maior pool de Bitcoin. A situação teria acontecido no dia 21 de outubro.

“Ela pagou uma taxa de 5,09 sat/vByte e não depende de [outras] transações na mempool”, aponta o pesquisador. “Essa taxa foi suficiente para colocar [a transação] na posição 161 entre 2.215 transações no modelo construído pelo meu nó no Bitcoin Core.”

No entanto, o pesquisador revela que a transação foi feita nos últimos segundos antes do bloco ser minerado, o que pode ter gerado sua exclusão. Sendo assim, conclui que foi apenas um falso-positivo e que a Foundry também não está censurando transações.

Por fim, a última pool analisada foi a F2Pool, terceira maior do mundo. Ao contrário da ViaBTC e da Foundry, o pesquisador revela que a F2Pool estaria filtrando transações.

No total, quatro blocos foram analisados entre os dias 5 e 22 de outubro, cada qual excluindo uma transação de um endereço na lista da OFAC.

“É provável que esta transação sancionada esteja faltando porque F2Pool a filtrou”, comentou 0xB10C sobre uma transação. “Semelhante à transação ausente do bloco 811791, a transação ausente do bloco 813357 foi provavelmente filtrada pela F2Pool.”

“Essas quatro transações sancionadas ausentes levam à conclusão de que a F2Pool está atualmente filtrando as transações.”

O estudo completo, com mais detalhes, pode ser encontrado no blog do pesquisador, onde também pode ser encontrada uma explicação sobre a pool que perdeu R$ 760.000 em bitcoins ao tentar enganar a rede.

Por que transações não devem ser censuradas

Embora ninguém queira que terroristas usem a rede do Bitcoin, é importante lembrar que uma das principais diferenças entre o Bitcoin e qualquer outro modelo financeiro é a sua anti-censura. Como exemplo, alguns acreditam que os EUA usem o dólar como uma arma contra seus inimigos.

Ou seja, para o bem ou para o mal, nenhum governo tem controle algum sobre a rede do Bitcoin e, consequentemente, seus usuários. Um exemplo desse uso aconteceu no Canadá, quando o governo local congelou contas de caminhoneiros que protestavam contra mandados de vacinação. Em resposta, eles começaram a aceitar doações em Bitcoin.

Por fim, embora algumas pools sancionem transações, vale lembrar que elas são incluídas por outras pools posteriormente. Ou seja, ainda que o tempo de espera seja maior, enquanto houver um mineradores aceitando essas transações, elas estarão passando pela rede.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias