Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação procura pesquisador blockchain

Ministro Marcos Pontes já deixou claro que gostaria de usar a tecnologia para inovações.

Siga no
Ministro Marcos Pontes, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) divulgou algumas vagas para pesquisador, e procura um especialista em blockchain.

Essa tecnologia já é reconhecida no Brasil como uma estratégia de inovação digital desde 2020, quando o Governo Federal reconheceu formalmente a blockchain como um interesse do país para melhorar seus esforços de digitalização de serviços ofertados para a população.

Mesmo assim, o uso da tecnologia blockchain no governo brasileiro poderia ser maior com mais soluções podendo aproveitar essa. Além da blockchain, várias outras tecnologias são foco da nova iniciativa promovida por um órgão vinculado ao MCTI.

Órgão vinculado ao MCTI procura pesquisador em blockchain

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) divulgou neste sábado (8) vagas para Pesquisador e Auxiliar de Pesquisa, que tenham experiência em várias áreas.

Os profissionais que se candidatarem ao processo trabalharão em cinco projetos de pesquisa que estão sendo desenvolvidos pelo IBICT, que promovem várias linhas de melhoria para pesquisa pública no Brasil.

Para trabalhar no projeto, que será totalmente remoto, os pesquisadores deverão se dedicar 20 horas por semana, pelo prazo de seis meses. Inglês intermediário é uma exigência do projeto, que também pede profissionais com formação em Engenharia de Software, Engenharia da Computação, Ciência da Computação e áreas afins.

Todos os bolsistas de pesquisa passarão por análise curricular e entrevista, após se candidatarem pelo formulário disponibilizado pelo IBICT.

Chama atenção que o órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação está procurando um pesquisador em blockchain, que ganhará R$ 3 mil por mês durante o período, que poderá ser prorrogado caso necessário. O cargo é de Auxiliar de pesquisa para realização de estudos e desenvolvimento de aplicações de Blockchain.

Esse profissional deverá ter graduação e experiência mínima de cinco anos após o término da faculdade. O conhecimento exigido dele será o de “desenvolvimento de aplicações que utilizem a técnica de blockchain para a criação de bases de dados com registros distribuídos”.

Além disso, o IBICT deseja que o profissional conheça sobre o “desenvolvimento de aplicações de coleta, tratamento, organização e gerenciamento de dados em Java ou Python”. Para esse cargo, apenas uma vaga estará disponível, com inscrições podendo ser realizadas até o dia 23 de janeiro de 2022.

Esse processo mostra que o Ministro Marcos Pontes e órgãos vinculados ao seu ministério seguem de olho nas iniciativas com blockchain. Em 2021, o ministro deixou claro que quer a Blockchain no processo de transformação digital, com essa tecnologia sendo uma referência como gestão de dados seguros no país hoje.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Mercado Livre e Mercado Bitcoin

Mercado Livre anuncia investimentos no Mercado Bitcoin

Operação reforça a presença da companhia no universo cripto, impulsionando seu desenvolvimento e adoção na região.  Paxos potencializa a experiência de transação de...
Notas de dólar

Fed lança relatório sobre dólar digital, porém não toma decisão

O Banco Central dos EUA, Federal Reserve (Fed), publicou um estudo de 40 páginas ressaltando pontos positivos e negativos da implementação de sua CBDC,...

Neymar compra 2 NFTs por R$ 6 milhões

Neymar anunciou através de sua conta no Twitter que comprou dois NFTs da famosa coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC). A postagem do jogador...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias