Ministério Público recebe treinamento para combater lavagem de dinheiro com criptomoedas

Ministério Público da Bahia recebeu treinamento de delegado especialista em crimes cibernéticos.

-

Nos siga no:
Mnistério público faz curso sobre criptomoedas

O Bitcoin foi tema de um curso ministrado para o Ministério Público do Estado da Bahia. Procuradores puderam receber instruções sobre criptomoedas em busca de combater crimes envolvendo a lavagem de dinheiro. Com o treinamento, crimes envolvendo moedas digitais deverão ser resolvidos de forma mais facilitada pelo órgão responsável pelo estado baiano.

O assunto criptomoedas ainda é novidade para muitas pessoas que não conhecem o mercado descentralizado. Com apenas dez anos que o Bitcoin foi criado, é difícil que todos dominem informações sobre o assunto.

Até mesmo o governo precisa de dados sobre movimentações envolvendo ativos digitais. Porém, nem sempre todos os órgãos dominam informações sobre setores específicos, como as criptomoedas por exemplo. Isso faz com que treinamentos e cursos aconteçam frequentemente em busca de aprimorar os trabalhos dos servidores públicos.

Curso foi ministrado por delegado especialista

No caso do Ministério Público do Estado da Bahia, o curso foi voltado para o combate de crimes envolvendo criptomoedas como o bitcoin. Durante dois dias os participantes acompanharam informações repassadas por um especialista no assunto. O encontro aconteceu no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) em Salvador – BA.

Durante os dias dois e três de maio o Ministério Público do Estado da Bahia recebeu treinamento voltado para criptomoedas. Como palestrante, o delegado José Mariano Araujo Filho trouxe informações importantes sobre criptomoedas e como criminosos agem utilizando esse tipo de fundo de valor.

Araujo Filho é especialista em investigar crimes envolvendo a internet. Além disso, o delegado também possui especialização em inteligência, segurança e tecnologia da informação. Para o especialista em cibercrimes, criptomoedas possuem funcionalidades que podem atrair criminosos.

“Todas funcionam de uma forma interessante para as organizações criminosas”.

Integração de serviços devem garantir a luta contra o crime

Considerado um assunto complexo, criptomoedas ainda são novidade para muitas pessoas. Até mesmo para vários criminosos que imaginam que transações envolvendo ativos digitais não podem ser rastreadas. Embora existam criptomoedas com redes anônimas, a maioria permite que parte dos dados referentes as transações sejam públicos.

Para o promotor de justiça José Renato Oliva, uma integração entre setores deverá coibir crimes envolvendo criptomoedas. O diretor do (Ceaf) alega que o Ministério Público precisa de total integração com especialistas de outras áreas, como segurança pública e tecnologia da informação. Esses profissionais devem realizar um suporte necessário ao órgão que busca investigar crimes envolvendo ativos digitais no Brasil.

Quer receber novidades no e-mail? Assine nossa  Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Paulo Carvalho
Paulo Carvalho
Jornalista em trânsito, escritor por acidente e apaixonado por criptomoedas. Entusiasta do mercado, ouviu falar em Bitcoin em 2013, mas era que nem caviar, "nunca vi, nem comi, só ouço falar".

Escreva seu comentário:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Aplicativos de um smartphone, WhatsApp e Google Chrome

Tentativa de extorsão com criptomoedas, vítima processa Google e WhatsApp

Um caso de novela se passa com um brasileiro do estado de São Paulo nos últimos meses. Ao ser encontrado no WhatsApp e e-mails...

Famoso diretor de clipes revela que está investindo em Bitcoin

A adoção das criptomoedas continua acontecendo em diferentes pontos, e enquanto muita gente presta atenção na adoção institucional, cada vez mais pessoas “comuns” estão...

STJ ainda analisa decisão que obrigou Santander a devolver R$ 1,4 milhão para o...

O Santander e a exchange Mercado Bitcoin travam uma disputa na Justiça desde o começo de 2018. O motivo é o bloqueio de R$...
Travala: Plataforma para viagens que aceita bitcoin

Plataforma para viajar pagando com criptomoedas cresce 200%, apesar da pandemia

A plataforma para viajar pagando com criptomoedas Travala.com viu seu lucro em Maio subir 205% comparado com o mês de Abril, apesar da atual...
Bitcoin mundo

Análise aponta que Bitcoin alcançou gatilho para os US$ 100 mil

Plan B é com certeza um dos mais famosos analistas do mercado de criptomoedas no Twitter, ele foi responsável pelo modelo de Stock-To-Flow (S2F)...