Modelo nega investir em Bitcoin e faz alerta de golpe

Empresária afirma que circula pelas redes sociais sua imagem em uma entrevista com investidores.

Siga no
Modelo Colombiana nega investir em Bitcoin
Melina Ramírez/Instagram

Nos últimos anos, um golpe comum chama atenção entre investidores de Bitcoin por utilizar a imagem de famosos. Uma modelo colombiana, com 4 milhões de seguidores em redes sociais, negou ser uma investidora do ativo digital ao ver sua imagem circulando entre fãs.

Além de modelo, Melina Ramirez é empresária e embaixadora da marca de suplementos Go Up na Colômbia. Acumulando seguidores, ela acabou sendo vítima de um golpe com sua imagem.

De acordo com um vídeo publicado pela modelo em seu stories, do Instagram, Melina deixou claro que nunca investiu em Bitcoin. Na Colômbia o uso da moeda digital é comum entre a população, sendo um dos países com mais caixas eletrônicos de criptomoedas da América do Sul.

A modelo ainda declarou que a suposta entrevista em que aparece afirmando ser uma milionária das criptomoedas é falsa, “não está certa e é criminosa”. Como tem milhares de seguidores, sua imagem teria sido a isca utilizada pelos golpistas para atrair investidores a um esquema já conhecido mundialmente.

“Bitcoin Loophole” ataca novamente, dessa vez na Colômbia

Ao exibir pedaços da suposta entrevista, Melina Ramirez mostrou que o golpe que cita seu possível investimento é o Bitcoin Loophole (Revolution), antigo conhecido dos brasileiros, que já foram atraídos de várias formas, mas que dessa vez ataca na Colômbia.

Recentemente, até o cantor Chico Buarque, que nunca comentou publicamente sobre Bitcoin, teria aparecido em uma suposta entrevista, que promete enriquecer rapidamente seus fãs.

O golpe consiste em utilizar uma imagem conhecida, aliada a altos rendimentos de mercado com Bitcoin, que seria uma “oportunidade rara”. Essa moeda fictícia, afirmam os golpistas que criam esses sites falsos, também estaria sendo censurada por autoridades pela sua tecnologia, atraindo medo dos bancos.

Claro que tudo isso não passa de um golpe, mas poucos artistas sabem do uso de sua imagem pelo golpe, que normalmente ataca em grupos de WhatsApp ou redes sociais. Já as vítimas, ao enviar Bitcoin para os endereços utilizados pela fraude, nunca mais conseguem ter acesso ao rastro do golpe.

A ex-dançarina Carla Perez, o apresentador Jô Soares, Whinderson Nunes, entre outros brasileiros famosos já foram incluídos neste golpe. Em dezembro de 2020, Tiago Leifert, apresentador do Big Brother Brasil, afirmou que passa o dia todo desmentindo ser um investidor de Bitcoin em suas redes sociais.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

NFT pode “matar” o Bitcoin? Qual a relação entre ambos?

É provável que muita gente conheça os NFTs, regularmente confundidos com “arte digital”. A ação ganhou força após Stephen Curry, astro da NBA, e...
Plataformas NFT e Ethereum empresas

Empresas listadas na bolsa apostam no mercado de NFT

O crescimento do mercado de NFTs tem quebrado barreiras mais rápido do que outros recursos relacionados a blockchain. Hoje até mesmo grandes empresas, listadas...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

Mineradores brasileiros comentam banimento de Bitcoin pela China

A proibição de Bitcoin pela China nos últimos dias abalou o mercado, com muitas pessoas ficando preocupadas com isso, menos dois mineradores brasileiros que...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias