Inicio Mineração Atualização do Mozilla Firefox busca inibir mineradores de criptomoedas

Atualização do Mozilla Firefox busca inibir mineradores de criptomoedas

-

Compartilhe
Mozila Mineração

A Mozilla está a atualizar as suas regras e política de privacidade dos usuários, e uma das metas é justamente inibir a mineração de criptomoedas em seu ambiente.

O Firefox é o segundo navegador Web mais utilizado no mundo todo, e é reconhecido por sua comunidade por ser alinhado com a preocupação da privacidade de seus usuários, apesar de estar perdendo espaço no mercado com o tempo, principalmente em 2018.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/internet/131981-google-chrome-ainda-navegador-usado-mundo.htm

A Fundação Mozilla então lançou recentemente uma versão beta de seu novo navegador, chamado Nightly, de forma que ainda é instável navegar com o mesmo.

As preocupações em relação a privacidade vão também aos rastreadores de terceiros que inundam as telas dos usuários, isso também irá ser diminuído com as novas atualizações.

Serão implementadas ainda três fases das quais destaca-se:

  • Um bloqueio a rastreadores por padrão, a ser implementado no Firefox 63, dependendo de alguns testes sobre o impacto disso no tempo de carregamento de página.
  • Limitação a cookies e bloqueio do acesso ao armazenamento por rastreadores de terceiros, que deve estar disponível no Firefox 65.
  • Bloqueio de técnicas avançadas, como fingerprinting, que permite identificar o usuário silenciosamente, por características do seu dispositivo. Bloqueio de scripts de mineração de criptomoeda. Ambos estarão disponíveis em uma versão futura, ainda não anunciada.

A lembrar que o script de mineração mais conhecido é o CoinHive, do qual minera a criptomoeda Monero que é especializada em transações privadas e anônimas.

O Firefox já havia em agosto anunciado que removeu 23 extensões que poderiam espionar os usuários.

Outra fonte ainda cita que o Google possui 85% de suas receitas vindas de publicidade, e que a medida do Firefox poderia “bloquear” o Google, o que causaria uma guerra no setor, mas ainda não está definido ao certo o rumo que irá tomar.

Outros navegadores web e sua relação com as criptomoedas

O Opera Browser, já em dezembro de 2017, havia anunciado que seu serviço possuía proteção contra mineração de usuários.

O navegador Brave bloqueia os anúncios e para que o usuário assista aos mesmos ele é remunerado em BAT.

Para finalizar, em Abril de 2018 o Chrome retirou de suas lojas as extensões que haviam relação com a mineração de criptomoedas.

E você qual sua opinião sobre mineração com scripts por sites sem aviso prévio?

Saiba o preço da criptomoeda Monero em tempo real aqui.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Bilionário perde R$ 512 milhões em Bitcoin após “comprar na alta e vender na baixa”

Masayoshi Son, bilionário japonês fundador do Softbank Group, perdeu mais de US $ 130 milhões (R$ 512 milhões) em investimento em Bitcoin depois de comprar...

Bitcoin já pode ser utilizado como pagamento na Amazon

O Bitcoin pode ser utilizado como forma de pagamento para compras no site da Amazon. A novidade acontece através de uma integração com um...

Especialistas: “Bitcoin atingirá US $ 1 trilhão em valor de mercado”

De acordo com Chris Burniske, um investidor, autor e sócio da Placeholder VC, o Bitcoin pode atingir um valor de mercado de US $...
 
Compartilhe
close-link
Siga o Livecoins nas redes sociais para começar e terminar o dia bem informado!