NANO: Criptomoeda valoriza 10% após ser listada em grande corretora

A criptomoeda Nano passou hoje a ser negociada também na exchange americana Kraken. Com isso, a altcoin passa a ser listada em um grande player do mercado tanto americano quanto global.

Nano sobe com listagem na Kraken

O movimento de listagem na exchange Kraken teve um reflexo no preço da criptomoeda. De acordo com dados do Coinmarketcap, nas últimas 24 horas a Nano já se valorizou 12%. No momento da publicação desta matéria a altcoin se encontra na posição 42 do ranking do site, com um total de US$ 139.591.237 em valor de capitalização de mercado.

A Kraken optou por listar a nano com dois pares de negociação em moedas fiduciárias. Um deles é o Dólar e outro é o Euro. Formando assim, os pares NANO/USD e NANO/EUR. Assim, esta é a primeira vez que a Nano é negociada com pares de moedas fiduciários, se tornando mais acessíveis a investidores de varejo.

Com os recentes ganhos em valor, a Nano (NANO) saiu de US$ 0,903 para seu valor atual de US$ 1,05. Atualmente, a Nano está em seu preço mais alto em quase três meses, representando assim uma alta de 43% apenas no último mês.

A Nano é uma criptomoeda que se propõe a ser um protocolo de pagamento digital leve e de uso mais eficiente frente a outras criptomoedas. A criptomoeda possui uma tecnologia diferente da Blockchain, com transações mais rápidas e segundo o seu site informa, zero taxas.

Mais altcoins na Kraken

A kraken recentemente também anunciou a listagem das criptomoedas Ada e Qtum. Além disso, no mês de Agosto a exchange americana sediada em São Francisco, listou a criptomoeda Waves e o BAT Token.

O movimento da exchange parece se intensificar com a chegada, neste ano, da Binance aos Estados Unidos. Assim, além e ter um concorrente de peso como a Coinbase, agora a Kraken enfrenta a Binance US, o braço americano da Binance global.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:

Últimas notícias