Nobel de Economia afirma que Bitcoin não tem casos de uso

Krugman alega que o mundo precisa estar em chamas para que o Bitcoin tenha uso.

paul krugman
Paul Krugman /Reprodução

Paul Krugman, vencedor do Nobel de Economia em 2008, criticou o Bitcoin (BTC) neste domingo (2) através de suas redes sociais. Na declaração, o economista afirma que embora o preço do BTC continue subindo, 13 anos após a sua criação, ele quase não tem casos legítimos de uso.

Além de seu Nobel, Krugman também é conhecido por apoiar a ideia da cunhagem de uma moeda de 1 trilhão de dólares pelos EUA. Essas declarações ocorreram tanto no governo de Obama, em 2013, quando no de Biden, em 2021. Talvez isso explique porque o economista não entenda e compartilhe dos ideais do Bitcoin, que prevê a escassez.

Devido a isso, é difícil que o economista consiga entender que o Bitcoin já está sendo usado por muitos para fugir de situações economias caóticas em seus países. Situações criadas justamente pelo descontrole oferecido por seus governantes.

Bitcoin, para quando o dinheiro for para o inferno

Citando um artigo da Bloomberg que aponta que bilionários estão comprando criptomoedas para caso o dinheiro “vá para o inferno”, Krugman ataca o Bitcoin ao afirmar que, após 13 anos, o Bitcoin não tem casos legítimos de uso.

Indo além, o vencedor do Nobel de Economia usa uma foto do filme Mad Max para afirmar que este é o único cenário em que o dinheiro fiduciário desaparecia. Ou seja, em um mundo marcado por não ter ordem alguma.

“Por que os preços das criptos continuam subindo, mesmo com o Bitcoin tendo sido criado 13 anos atrás e ainda não tendo quase nenhum uso legítimo? Por causa desse tipo de pensamento. O fato é que o dinheiro às vezes “vai para o inferno” — mas sempre no contexto de intensa desordem política, geralmente guerra civil e colapso social. Então você tem que pensar nesse cara se conectando à Internet para ter acesso aos seus fundos”

O que Krugman alega é que o mundo precisa estar em chamas para que o Bitcoin tenha uso. Como exemplo mais recente, contudo, temos a Turquia que vive um período de forte inflação e quem usa Bitcoin em vez da Lira turca está bem mais protegido da inflação.

Em outras palavras, o Bitcoin é um ativo global que permite que indivíduos livrem-se das péssimas decisões de seus governantes. O mesmo vale para quem mora nos EUA, potência mundial que vive o maior período de inflação das últimas décadas.

A moeda de 1 trilhão de dólares

Por fim, vale notar como Krugman interpreta a criação do dinheiro. No ano passado, 2021, o economista voltou a defender a tese de que os EUA cunhem uma moeda de platina, diga que ela vale 1 trilhão de dólares e guarde-a num cofre.

Ou seja, Krugman pode ser mais um que não se importa em ver o dinheiro do povo perdendo o seu valor a cada dia. Indo além, acredita que basta imprimir dinheiro para que a economia esteja a salvo, colocando em dúvida se essa questão é o problema ou a solução.

No início de 2022 o primeiro candidato a mais famoso hater de Bitcoin do ano já apareceu.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias