Inicio Bitcoin Novo pedido de bloqueio de bens contra NegocieCoins

Novo pedido de bloqueio de bens contra NegocieCoins

-

Compartilhe
Justiça decide sobre Mercado Bitcoin e Banco do Brasil

Nova ação judicial contra a exchange NegocieCoins foi protocolada nesta última quinta-feira, 13 de junho. O novo pedido de bloqueio no valor de mais de R$ 2.5 milhões envolve agora o grupo econômico Grupo Bitcoin Banco.

O Juiz do Tribunal de Justiça do Paraná ainda não apreciou o pedido (0015441-36.2019.8.16.0001), estabelecendo prazo para que a holding formada  pelas empresas NegocieCoins, Bitcurrency, Opencoin,Tem Btc, Zater Technologies e Bat Exchange se manifestem nos autos.

A juntada da petição inicial cai como uma bomba de kriptonita em cima da exchange que parece estar sofrendo uma “corrida aos bancos”.

Muito comum, esse famoso fenômeno, responsável pelo início da crise financeira de 1929, acontece quando os clientes perdem confiança na instituição financeira e começam a retirar dinheiro em massa, o que cria a insolvência da instituição. Com a credibilidade abalada a maioria acaba pedindo falência.

Instituição financeira só-que-não

Com um capital social de R$ 500 mil a NegocieCoins está longe dos padrões normais para uma instituição financeira regulamentada pelo Banco Central do Brasil. O mercado de criptomoedas vem fazendo o alerta há algum tempo, mas as autoridades fiscalizadoras sofrem da conhecida letargia típica do poder público. Combinada com a falta de legislação e o jogo de interesses daqueles que buscam o lucro fácil, o resultado acaba sendo muito mais do que tóxico.

De fato, o pedido desta nova ação protocolada de bloqueio dos bens pertencentes ao Grupo Econômico da NegocieCoins vai revelar se insolvência de que se suspeita é verdadeira. Se por um lado clientes foram lesados, seja por falha no sistema ou pela atuação fraudulenta de terceiros, a lição que fica ensina que os valores declarados como sendo capital social devem permanecer em conta corrente, em dinheiro, e assim garantir e proteger o consumidor.

Como ficam as criptomoedas?

Outro aspecto importante é saber diferenciar criptomoeda do que vem a ser blockchain. Infelizmente, eventos como o que vive a NegocieCoins também ocorrem com bancos tradicionais onde fraudes, e até mesmo assaltos, subtraem grandes quantidades de dinheiro.

O problema aqui não é a criptomoeda em si, mas a parte da transação onde o dinheiro que circula na economia, os Reais, têm que ser trocados em Bitcoin, por exemplo. É na hora do toma-lá-dá-cá que as partes estão mais vulneráveis ao ataque de terceiros.

É assim na vida real, assaltos na hora que o cliente está tirando dinheiro do caixa eletrônico ocorrem todos os dias no Brasil. Por que seria diferente com as criptomoedas?

Por Pascual Ariel Arrechea

www.arrechea.net

Curta nossa página no Facebook e também no Twitterpara começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Existem apenas 0.003 Bitcoin (BTC) para cada ser humano

Para que algo se sustente durante muitos anos, é necessário trabalhar com inovações duradouras. No caso do Bitcoin, entre suas inovações as que mais...

Blockchain dá vida ao primeiro aplicativo de licitações do Brasil

A tecnologia blockchain está por trás de um importante lançamento brasileiro. O país deverá contar com seu primeiro aplicativo voltado para o processo licitatório....

Conta digital e carteira de Bitcoin com VISA Contactless é lançada no Brasil

Utilizar criptomoeda no dia-a-dia brasileiro é um processo um pouco demorado para a maioria das pessoas: se você usa uma wallet externa, precisa enviar...

Hacker invade corretora de criptomoedas e rouba mais de R$ 120 milhões

Na última quinta-feira (11) a Bitpoint sofreu um duro ataque hacker em sua plataforma. A corretora de criptomoedas perdeu mais de R$ 120 milhões...

Receita Federal americana é treinada para encontrar carteiras com criptomoedas

A Receita Federal dos Estados Unidos está recebendo um treinamento especial. Servidores estão sendo capacitados para encontrarem carteiras recheadas de criptomoedas de contribuintes. Como...

Bitcoin está mais correlacionado com Ouro, não tanto com altcoins

O preço do Bitcoin está mais correlacionado com o Ouro, entretanto, menos com as altcoins. Certamente, os últimos dias têm sido alarmantes para traders,...
 

COMENTÁRIOS

MAIS LIDOS

Existem apenas 0.003 Bitcoin (BTC) para cada ser humano

Para que algo se sustente durante muitos anos, é necessário trabalhar com inovações duradouras. No caso do Bitcoin, entre suas inovações as que mais...

Blockchain dá vida ao primeiro aplicativo de licitações do Brasil

A tecnologia blockchain está por trás de um importante lançamento brasileiro. O país deverá contar com seu primeiro aplicativo voltado para o processo licitatório....

Conta digital e carteira de Bitcoin com VISA Contactless é lançada no Brasil

Utilizar criptomoeda no dia-a-dia brasileiro é um processo um pouco demorado para a maioria das pessoas: se você usa uma wallet externa, precisa enviar...

Hacker invade corretora de criptomoedas e rouba mais de R$ 120 milhões

Na última quinta-feira (11) a Bitpoint sofreu um duro ataque hacker em sua plataforma. A corretora de criptomoedas perdeu mais de R$ 120 milhões...

Receita Federal americana é treinada para encontrar carteiras com criptomoedas

A Receita Federal dos Estados Unidos está recebendo um treinamento especial. Servidores estão sendo capacitados para encontrarem carteiras recheadas de criptomoedas de contribuintes. Como...
Compartilhe