Nvidia desbloqueia mineração em placas de vídeo lançadas recentemente

Novo driver beta para a GPU desfez acidentalmente todo o trabalho que a Nvidia colocou para torná-la uma placa fraca para mineração de Ethereum.

Siga no

Existe uma certa briga entre o mercado de mineração de criptomoedas e o mercado gamer, com os mineradores comprando todas as GPUs (placas de vídeo) e aumentando o preço das peças para o mercado de jogos. Recentemente isso levou a Nvidia a limitar o poder de mineração da suas recentes placas, a família RTX 3000.

No entanto, parece que a Nvidia acabou fazendo alguma “besteira”, já que ela desbloqueou a capacidade de mineração das RXT 3060 por engano. De acordo com o usuário do Twitter, Andreas Schiling, a recente versão beta da BIOS (basicamente o sistema operacional da peça) parece ter destravado a possibilidade de mineração da placa de vídeo, o que muitos acham que foi acidental.

“Ok, parece que a BIOS 94.06.14.00.DF e a GeForce 470.05 não está mais limitando a performance de mineração de Ethereum/Dagger-Hashimoto na GeForce RTX 3060. Eu não estou feliz em confirmar isso.”

Alguns não acreditam que essa mudança seja um acidente de verdade, mas sim que a Nvidia está com medo de perder espaço no mercado para as concorrentes sem limitações e que talvez esteja mudando de ideia em relação ao bloqueio.

Independente do que realmente aconteceu, o desbloqueio das GPUs RTX 3000 pode levar a uma corrida para a compra dessas peças pelo mercado de mineração, o que com certeza vai diminuir o já escasso estoque do hardware. Com certeza isso vai ser um problema que continuará a aumentar a rixa entre os dois mercados, que dura desde 2017.

Nvidia prometeu que limitador seria seguro

Como apontado pela GameSpot, a situação é ruim para a Nvidia, já que há pouco tempo, quando anunciou o limitador em suas placas, a empresa ressaltou que “não era apenas relacionado ao driver” e que “tinha uma combinação de segurança entre o driver, o chip da RTX 3060 e a BIOS que previnem a remoção do limitador”. 

No entanto, ao que tudo indica, remover o limitador era muito mais fácil que o divulgado inicialmente.

Enquanto a mineração de Bitcoin foi dominada pelos ASICs, Circuito Integrado de Aplicação Específica, a mineração de Ethereum e outras criptomoedas menores ainda pode oferecer algum lucro para os mineradores de GPU (dependendo do preço da energia elétrica no local).

Sendo assim, mesmo com o fim das GPUs para o Bitcoin, a competição entre criptomercado e a indústria dos entusiastas de computadores de alta performance vão continuar indo de encontro de interesses.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Polícia descobre mineração ilegal de Bitcoin dentro do próprio quartel

A polícia de diversos países continua de olho nas atividades ilegais de mineração que utilizam energia roubada para obter lucros com criptomoedas. Um caso...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Ethereum será atualizado no dia 4 de agosto e se tornará deflácionário

Nos últimos dias os participantes de grupos de criptomoedas têm perguntado se a atualização de uma certa criptomoeda fará a alta do Bitcoin ser...
Mão segurando Bitcoin e bandeira da Malásia

“Clientes da Binance devem sacar fundos imediatamente”, diz CVM da Malásia

A CVM da Malásia afirma que os investidores de criptomoedas devem sacar seus fundos imediatamente da Binance, que receberá medidas coercitivas em breve. A nova...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias