Patrocinando a Libertadores, corretora de criptomoedas nega problemas em saques

As corretoras começam a aparecer em rumores de mercado e precisam se posicionar.

Lupa de olho em sistema de autenticação da corretora Crypto.com
Lupa de olho em sistema de autenticação da corretora Crypto.com

Patrocinando a Conmebol Libertadores, o CEO de uma corretora de criptomoedas negou haver problemas com saques na plataforma. Além disso, o executivo declarou que depósitos na empresa não possuem nenhum benefício extra para clientes, muito menos promoções.

Desde maio de 2022, o mercado de criptomoedas acompanha o fim de muitas empresas do setor. Algumas trabalhavam com empréstimos, outras são fundos de investimentos, entre outras mais.

Com essas falências cada vez mais presentes, indicando até um estouro de uma bolha de alavancagem no setor, grandes empresas começam a ser envolvidas em rumores de insolvências. Dessa forma, líderes dos negócios tem buscado acalmar seus clientes, principalmente de grandes corretoras.

Patrocinando a Libertadores, corretora de criptomoedas Crypto.com nega problemas em saques

Nos últimos anos, a Crypto.com foi uma corretora que ganhou notoriedade pelo seu rápido crescimento e sua presença em campanhas de marketing, apoiando vários projetos como a Conmebol Libertadores, UFC, Fórmula 1, entre outros.

Em partida pela Libertadores entre Corinthians e Boca Juniors, corretora de criptomoedas surge como patrocinadora do evento
Em partida pela Libertadores entre Corinthians e Boca Juniors, corretora de criptomoedas surge como patrocinadora do evento. Imagem: Reprodução/Twitter

Em janeiro de 2022, contudo, a empresa teve que travar saques por um período após atividades suspeitas em contas de seus clientes. Mais tarde, o caso se revelou em um ataque hacker que levou alguns milhões da corretora.

Outra polêmica vista nos últimos meses envolvendo sua imagem foi a ocorrência da queda da Terra (LUNA), criptomoeda que morreu em maio de 2022. Na ocasião, alguns clientes que tiveram lucros tiveram suas negociações revertidas, após um suposto erro na cotação da moeda.

Nos últimos dias, várias pessoas do mercado começaram a criticar a empresa e dizer que ela também está travando saques, o que afeta as negociações de clientes. Dessa forma, o CEO da corretora de criptomoedas negou problemas em liberar os recursos dos clientes, chamando o caso de incorreto (FUD), na última terça-feira (6).

De acordo com Kris Marszalek, sua empresa se esforçou muito nos últimos meses para manter sua base de usuários, já prevendo que a queda seria dura. Assim, ele justificou as demissões que a empresa fez nos últimos meses e medidas mais que levaram a Crypto.com a ser crucificada, visto que são práticas antipopulares.

Agora, ele acredita que a empresa está segura, mas lamentou que algumas pessoas estejam criando narrativas falsas sobre o negócio.

“Apesar de nossa escala e nosso exercício de otimização da economia da unidade pública, ainda há muito FUD sendo fabricado todos os dias. Eu vi dois apenas esta semana – que estamos desacelerando os saques e realizando promoções especiais de depósito. Isso tudo é clickbait falso. Nossa política de saques é a mesma de sempre, não implementamos nenhuma nova restrição. Não realizamos promoções especiais de depósito (e garantimos que todas as promoções regulares que realizamos sejam lucrativas).”

“Dor será grande no curto prazo, mas mercado é promissor”

Além de garantir que os saques estão normais, o CEO da corretora de criptomoedas disse que as empresas ruins do mercado estão caindo, e isso certamente causa dores de curto prazo.

Contudo, ele demonstrou confiança no futuro do mercado, indicando que após “essa limpeza”, tudo será melhor.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias