Petro? BitConnect? Criptomoedas?

Podemos confiar em qualquer coisa?

Siga no

Os investidores do mercado de criptomoedas já passaram por vários golpes ligados ao setor, confira as últimas notícias de dois golpes de sucesso.

Primeiramente as notícias da Petro, que é uma criptomoeda contruída por Maduro para ser utilizada por sua população, visto que com a inflação no seu país o Bolivar não estaria valendo quase nada.

Na Venezuela, a situação inflacionária chegou a levar fome para muitas pessoas, e a criação da Petro seria a “solução” encontrada pelo governo para resolver essa situação caótica. Muitos atravessaram as fronteiras no sentido de vários países, Brasil incluso.

Só que chegou aos olhos da mídia que o presidente Maduro teria alterado a cotação do ativo Petro no país na última semana, um aumento de cerca de 150% de acordo com o site BitcoinNews.

É a primeira criptomoeda estatal já criada no mundo, e pode ser com isso o primeiro caso de fracasso de “criptomoedas” centralizadas, principalmente se continuar com as manipulações de mercado. Detalhe é que o block explorer dessa “cripto” não funciona, e as wallets não possuem informações transparentes.

E a segunda é BitConnect, que foi uma famosa pirâmide financeira ligada ao mercado de criptomoedas (infelizmente era listada até no CoinMarketCap), e que voltou ao radar das notícias no último dia 03 de dezembro.

Isso aconteceu por um antigo defensor do projeto chamado Trevon James, que possui um canal no YouTube com mais de 120 mil inscritos, e de acordo com a CCN, o mesmo sempre fala bem sobre projetos que lhe podem render links de afiliados.

De acordo com essa “personalidade”, o Bitcoin vai “chegar ao valor 0 em breve”. Será que é porque o Bitcoin não possui um sistema de convites?

Os exemplos acima são de projetos duvidosos, um de empresa e outro de um governo, de forma que quem está estudando o mercado das criptos tem que evitar comprar qualquer moeda digital sem antes estudar as bases dos projetos, e muito mais do que isso, evitar seguir opinião de um qualquer, seja um YouTuber mal intencionado ou um governante despreparado.

E é por isso que o Bitcoin não possui dono e nem CEO, o mesmo é livre de governos e de empresas, é livre portanto de censura e a blockchain processa transações de forma imutável e segura com transparência. Isso é considerada uma criptomoeda descentralizada, que traz inúmeras vantagens a população mundial.

Acompanhe sempre as notícias do mercado de criptomoedas verdadeiras pelo Livecoins!

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Senado Federal no Brasil

Senado recebe ideia legislativa para estados criarem criptomoedas próprias

Uma proposta inusitada que tem a intenção de criar criptomoedas estaduais no país apareceu na página do Senado Federal brasileiro. O principal objetivo das...
Carro Bitcoin

Carro Bitcoin disputa Indy 500 pela primeira vez

O primeiro carro Bitcoin a disputar uma corrida na Fórmula Indy 500 já se prepara para a largada. Patrocinado pela Carpenter, esse será o...

MicroStrategy aproveita queda e compra mais Bitcoin

Se para alguns a queda atual do Bitcoin é ruim, para outros é um momento esperado e oportuno para comprar a moeda digital. A...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias