Pirâmide de criptomoedas, MSK é acionada pelo Ministério da Justiça

Diretora que assina decisão já foi responsável por processar o TikTok no Brasil.

A pirâmide de criptomoedas MSK Invest foi acionada pelo Ministério da Justiça no Brasil, que agiu por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). Após promessas de rendimentos fixos ao mês, a empresa paulista deixou clientes sem suporte.

O documento que instaurou o inquérito administrativo acabou assinado pela secretária Laura Postal Tirelli. Em julho de 2022, por exemplo, ela processou o TikTok no Brasil, em um processo de investigação contra propagandas enganosas na rede social.

Tudo indica que a MSK agora restará melhor investigada por sua atuação junto a investidores no Brasil.

Ministério da Justiça aciona MSK Invest por práticas de pirâmide financeira

A Secretaria Nacional do Consumidor instaurou um processo administrativo contra a Msk Gestão de Recursos Ltda, Glaidson Tadeu Rosa, Carlos Eduardo de Lucas, Cesar Tofano e Daniel Felipe Rodrigues Sabino.

Todos devem responder pela criação de um “esquema fraudulento que objetiva a captação de recursos de terceiros utilizando-se de falsas promessas de rentabilidade que seriam supostamente aplicadas no mercado financeiro“.

De acordo com informações obtidas pelo Livecoins, a MSK teria infringido pelo menos 5 artigos do Código de Defesa do Consumidor.

Assim, com a instauração do processo administrativo pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, vinculado ao Ministério da Justiça, a empresa e seus sócios devem apresentar suas defesas em no máximo 20 dias.

A executiva Laura Postal também determinou que todas as operações da MSK sejam suspensas em até 48 horas, sob pena de multa diária de 10 mil reais.

“Ainda, decreto medida cautelar, para determinar que a representada e seus sócios suspendam, no prazo de 48 horas, o fornecimento de seus serviços de corretagem (broker), assessoria, negociação e intermediação em negócios de criptomoedas, bem como das suas atividades, com a retirada do ar das suas plataformas, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais).”

O Livecoins não encontrou os responsáveis pela empresa para comentar sobre a nova medida. Assim, o espaço segue em aberto para manifestações.

CVM receberá ciência sobre caso da MSK

A MSK Invest encerrou suas operações nos últimos meses após não cumprir com as promessas feitas aos clientes. Muitos processos seguem na justiça, principalmente de São Paulo, contra a possível pirâmide financeira.

No entanto, vale lembrar que a empresa é a primeira pirâmide de criptomoedas acionada pela Senacon, que mostra disposição para acabar com o problema.

De qualquer forma, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) receberá informações sobre o caso. Ainda não está claro se a autarquia move algum processo contra a MSK Invest, mas pode começar sua própria investigação também.

O Ministério Público de São Paulo será intimado a revelar informações do caso. Tal empresa suspeita pediu falência após travar saques de clientes, deixando um rastro de prejuízos multimilionário.

Em agosto de 2022, a Polícia Civil de São Paulo cumpriu mandados contra a MSK Invest.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias