Polícia Civil deflagra 2.ª Fase da Operação Attack Mestre

Hacker havia sido preso em agosto, mas foi colocado em liberdade. Na manhã do dia 29 voltou para a prisão.

Siga no
Polícia faz operação contra fraude de criptomoedas
Polícia/Pixabay

A Polícia Civil do Estado de Goiás (GO) deflagrou a 2.ª Fase da Operação Attack Mestre, prendendo um famoso hacker da deep web. No mês de agosto, conforme apurou o Livecoins, a operação já havia desarticulado uma quadrilha brasileira.

No mês de agosto, a primeira fase já havia envolvido as polícias de Goiás e Tocantins. Após a prisão de um suspeito na época, ele acabou sendo colocado em liberdade.

Desse modo, a PC de Tocantins fez um novo pedido de prisão do suspeito, que foi acatada. Na manhã dessa terça-feira (29), o hacker “Darkdante” foi novamente conduzido a prisão. Ele é apontado como mentor dos crimes.

Polícia Civil deflagrou a 2.ª fase da Operação Attack Mestre na manhã dessa terça

O Brasil é um dos países alvo de hackers, principalmente durante a pandemia. Contudo, um grupo estava na mira da polícia há pelo menos um ano.

Concentrando ataques DDOS contra empresas, o grupo era responsável por uma sofisticada fraude. Ao atacar virtualmente empresas, o grupo entrava em contato para pedir criptomoedas como pagamento. Desse modo o grupo garantia que os ataques iriam parar.

O estelionato digital, no entanto, chamou atenção das autoridades, que começaram a investigação. Inicialmente, as investigações começaram pela Polícia Civil de Tocantins. Com o tempo, o estado de Goiás foi envolvido, após detectada a localização de um dos suspeitos.

Em agosto, ao cumprir mandados de busca e apreensão, até a PC de São Paulo foi envolvida. Contudo, o principal suspeito foi colocado em liberdade após sua prisão.

“Conforme explica o delegado-adjunto da DRCC, Claudemir Luiz Ferreira, o homem preso nesta terça-feira, 29, teve sua prisão temporária efetuada pela Polícia Civil do Estado de Goiás na primeira fase da operação, realizada em 28 de agosto de 2020. Porém, foi posto em liberdade”, informou o governo de Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins então fez apelo ao Poder Judiciário para a prisão preventiva do hacker. Na manhã desta terça o homem voltou a ser preso em Goiânia, onde aguardará transferência para o Tocantins.

Codinomes utilizados pelo hacker foram divulgados pela polícia

O homem preso de fato é apontado como um dos principais suspeitos na Operaçao Attack Mestre. De acordo com as investigações policiais, além de participar do crime ele também é considerado o mentor da quadrilha.

“As investigações apontaram ainda que o grupo detinha de conhecimentos avançados no campo da tecnologia da informação e faziam uso de uma estrutura extremamente complexa, dotada de uma rede com diversos computadores infectados por Bots, popularmente conhecido como zumbis. Durante essa interrupção, que afetava até mesmo a prestação de serviços essenciais, havia a extorsão em desfavor dos proprietários provedores, na intenção de que pagassem valores em criptomoedas para que o serviço fosse reestabelecido”

Após a nova prisão do hacker pela Polícia Civil, agora na 2.ª Fase da Operação Attack Mestre, dois codinomes utilizados pelo principal suspeito foram publicados. São eles “Topyari” e “Darkdante“, que segundo a polícia pertencem ao suspeito e são nomes conhecidos no mundo do crime virtual.

A quadrilha investigada pela PC conduzia até ataques contra serviços considerados essenciais. Ou seja, prejudicavam muitas pessoas e empresas. A polícia segue investigando o caso.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Coinbase faz homenagem a Satoshi Nakamoto em dia de listagem na NASDAQ

Pela primeira vez na história uma corretora de criptomoedas foi listada em uma bolsa de valores, marcando uma nova possibilidade para investimentos nos ativos...
Imagem: Adobe Stock

Receita Federal da Espanha notifica 15 mil investidores de criptomoedas

A Receita Federal da Espanha continua a sua missão de monitorar investidores de criptomoedas que podem não estar declarando transações e ganhos com os...

“Bitcoin criou riqueza para pessoas que não faziam parte do sistema”, diz estrategista da...

O Bitcoin é uma moeda que foi capaz de mudar muitas coisas nos últimos 10 anos, até mesmo fazendo com que Bancos Centrais e...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias