Polícia do PR cumpre mandados contra suspeitos de aplicar golpe com bitcoins

Os golpistas usavam duas empresas de fachadas – Krypton Unite e Blockchange.

Siga no
Operação ocorre no Paraná e em São Paulo. Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (5), cerca de 50 policiais civis cumprem 62 mandados judiciais no Paraná e em São Paulo. Eles miram uma organização criminosa suspeita de aplicar golpes com bitcoins.

O prejuízo, segundo a Polícia Civil do Paraná, ultrapassa R$ 1,5 bilhão, entre o dinheiro investido pelas vítimas e a promessa de rendimentos diários de 3% a 4% feita pelos criminosos.

O grupo criminoso é investigado por estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e falsificação de documento particular.

Operação contra suspeitos de aplicar golpes com bitcoins ocorre em dois estados

Os mandados estão sendo cumpridos em Curitiba, Pinhais e Piraquara – municípios da região metropolitana da capital -, bem como em Pontal do Paraná, no litoral do estado, e até em São Paulo (SP).

As ordens judiciais estão divididas em 11 mandados de prisão temporária, 11 de busca e apreensão, 16 de bloqueio de contas bancárias e 24 de sequestro de veículos.

Como funcionava o golpe com bitcoins?

De acordo com a polícia, o golpe com bitcoins era operado por meio do envio de e-mails e mensagens instantâneas por aplicativo. As vítimas viraram alvos dos suspeitos após serem recomendados por terceiros, geralmente pessoas de confiança.

Uma das vítimas afirmou à polícia que um dos suspeitos, responsável por angariar investidores, prometia rendimentos de 3% a 4% ao dia. O golpe se efetivava quando os investidores transferiam o dinheiro para contas bancárias gerenciadas pelos suspeitos.

A investigação identificou 500 pessoas lesadas, mas a estimativa é que o número possa chegar a cinco mil.

Braziliex foi alvo de busca e apreensão

Os golpistas utilizavam a popular corretora de Bitcoin Braziliex. O Jornal Bom Dia São Paulo registrou o momento que a Polícia fez busca na empresa, veja:

Em nota a corretora disse que os agentes da Polícia estiveram na empresa buscando informações sobre fraudadores e pirâmides financeiras. A empresa disse que funciona normalmente e que reforça praticas e mecanismos anti lavagem de dinheiro.

“Agentes da Delegacia de Estelionato de Curitiba estiveram na sede da Braziliex no dia de hoje, 05/12/2019, buscando informações a respeito de fraudadores e pirâmides financeiras.

Firmando o nosso compromisso com a transparência, esclarecemos que recebemos prontamente os agentes e esta ação em NADA interferiu as operações da empresa. A Braziliex atua com forte política de Compliance e ações para coibir possíveis crimes, portanto, a documentação solicitada foi prontamente disponibilizada por nossa equipe de Compliance.

Reforçamos que a Braziliex mantém fortes práticas e mecanismos para o combate à lavagem de dinheiro através de criptoativos, seguimos nosso trabalho com procedimentos de KYC, utilizando como base jurídica o direito brasileiro, europeu e orientações de organismos internacionais engajados no combate à lavagem de dinheiro.

Todas as funções de compra, venda, saques e depósitos estão funcionando normalmente na Braziliex. Qualquer dúvida, entre em contato com nossa equipe pelo Chat Online, via ticket em nosso Suporte e redes sociais”.

Empresa informou que deixou de pagar investidores porque tomou “golpe”

O indício de que a operação era um golpe foi constatado, segundo a polícia, quando as vítimas receberam uma mensagem da empresa, informando que em um prazo de seis meses os investidores não poderiam fazer saque.

A justificativa dada pelo grupo para o atraso do pagamento foi uma suposta fraude de cerca de R$ 20 milhões na Argentina. Porém, ao final do período, os criminosos voltaram a prorrogar o prazo.

Outras empresas investigadas pela Polícia ou com pendências judiciais, como a Wolf Trade Club e até o Grupo Bitcoin Banco, também alegaram ter sofrido golpe.

Às 10h, o delegado Emmanoel David, responsável pelo caso, fará uma coletiva de imprensa em Curitiba para fornecer mais detalhes sobre a operação.

Empresa deixou de pagar e diz ser vítima de Golpe.

No Site da empresa, os responsáveis deixaram mensagens a investidores. Eles dizem que foram vítimas de golpe:

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Homem jogando dinheiro para cima bilionários do Bitcoin

Usuário compra bitcoin por 11 mil dólares durante flash crash da Binance

Durante uma queda repentina nos preços de várias moedas na Binance americana, onde o Bitcoin chegou a ser negociado por 8.200 dólares por menos...

Bitcoin atingiu novo recorde histórico, o que mudou na rede?

OÉ importante manter a conjuntura Macro clara, e para isso, os indicadores cíclicos continuam atualizar a cada dia que passa junto com o preço...

Meme postado por Elon Musk é vendido por R$115 mil

Após o Bitcoin e o Ethereum romperem as suas máximas históricas nesta semana, Elon Musk foi ao Twitter para postar um meme sobre o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias