Polícia invade corretora de criptomoedas e prende donos e funcionários

A investigação revelou que o dono da corretora utilizava redes sociais, como Facebook e Instagram, para veicular anúncios enganosos, promovendo esquemas de enriquecimento rápido.

As autoridades de Taiwan conduziram uma operação de grande escala contra uma corretora de criptomoedas, resultando na prisão do cofundador da Ace Exchange, uma das principais exchanges do país.

O cofundador da empresa, David Pan, e outros 13 funcionários foram detidos em uma série de batidas policiais.

Segundo a mídia local, o dono da corretora foi preso em sua residência, onde uma grande soma de dinheiro e aproximadamente 108 milhões de dólares taiwaneses (cerca de US$ 3,48 milhões) em criptomoedas foram apreendidos.

As autoridades acusam Pan e sua equipe de enganar investidores com promessas falsas, resultando em ganhos ilícitos de cerca de 200 milhões de dólares taiwaneses (aproximadamente US$ 6,4 milhões).

Propagandas com promessas duvidosas

A investigação revelou que Pan utilizava redes sociais, como Facebook e Instagram, para veicular anúncios enganosos, promovendo esquemas de enriquecimento rápido. Centenas de investidores em criptomoedas caíram nessas armadilhas ao longo dos últimos três anos.

Apesar da turbulência, a Ace Exchange afirmou que suas operações continuam normais e, em uma declaração em seu site oficial, a empresa disse que as ações policiais focaram em “tokens” e não nas operações da corretora em si.

Wang Chenhuan, presidente da ACE Exchange, declarou que a empresa está cooperando com as autoridades como testemunha e enfatizou que as atividades ilegais estavam relacionadas a algumas moedas listadas em 2019.

“A ACE está cooperando com a investigação como testemunha. Alguns meios de comunicação informaram que nossos funcionários estavam envolvidos no caso, o que não é verdade. Enviamos uma carta à mídia para corrigir isso. O presidente Wang Chenhuan está comprometido com a conformidade legal da corretora desde que assumiu a presidência. Ele cooperará plenamente com a investigação de supostos incidentes criminais e removerá a moeda alvo de investigação”, disse a empresa em seu blog oficial.

A Ace Exchange também anunciou a remoção da criptomoeda MOCT/TWD e assegurou que as funções de depósitos e saques estão funcionando.

Apesar da declaração da corretora, as investigações indicam que as operações da ACE envolviam mais do que uma mera plataforma de criptomoedas, com os donos sendo suspeitos de orquestrar um esquema sofisticado para enganar os investidores.

De acordo com as autoridades, eles supostamente atraíram investidores com promessas de que certas criptomoedas listadas primeiro na ACE seriam listadas em outras corretoras de renome, tanto a nível nacional como internacional.

Eles posicionaram estas moedas praticamente sem valor como investimentos tecnológicos de ponta com elevado potencial futuro. No entanto, na realidade, elas nada mais eram do que “shitcoins” — termo que denota criptomoedas sem valor real ou potencial.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Vinicius Golveia
Vinicius Golveia
Formado em sistema da informação pela PUC-RJ e Pós-graduado em Jornalismo Digital. Conhece o Bitcoin desde 2014, atuando como desenvolvedor de blockchain em diversas empresas. Atualmente escreve para o Livecoins sobre assuntos de criptomoedas. Gosta de cultura POP / Geek. Se não estiver escrevendo notícias relevantes, provavelmente está assistindo alguma série.

Últimas notícias